Entretenimento

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 31/07/2014

Funcionários da Record que irão ao Templo de Salomão se queixam da proibição de celulares, minissaias e decotes, diz jornalista

ana_hickmann_ticiane-pinheiroOs funcionários da TV Record que comparecerão à inauguração do Templo de Salomão da Igreja Universal estariam insatisfeito com a quantidade de regras que o bispo Edir Macedo impôs aos visitantes.

 

A Universal vem divulgando insistentemente que não será permitida a entrada de pessoas com aparelhos eletrônicos como celulares, tablets e câmeras, além de exigir um figurino conservador daqueles que forem ao evento.

 

De acordo com informações do site Notícias da TV, os artistas da Record têm se queixado nos corredores da emissora por conta da proibição do uso de celulares e da restrição ao uso de minissaias e decotes.

 

“Os apresentadores da casa não gostaram nem um pouco das regras do cerimonial”, escreveu a jornalista Márcia Pereira. Outro ponto que desagrada os funcionários da Record – que foram convocados para a inauguração – é o fato de que haverá revista na entrada ao megatemplo, a fim de coibir a entrada de celulares e outros dispositivos eletrônicos.

 

Como a presidente Dilma Rousseff (PT) confirmou a presença no evento, a segurança contará com apoio e supervisão da Polícia Federal e dos guarda-costas da chefe de Estado.

 

Excessos?

 

Segundo os moradores e comerciantes do entorno do Templo de Salomão, a segurança pública na área aumentou após a conclusão da obra e anúncio da data de inauguração.

 

Além da presença da Polícia Militar, os seguranças da Igreja Universal demonstram estarem em alerta máximo e agirem com “excessos”, de acordo com o portal Uol.

 

Na última quarta-feira, 30 de junho, um grupo de seguranças se alvoroçou quando uma muçulmana usando burca pisou na calçada do megatemplo. Rabia Azouzia, tunisiana que mora no Brasil há um ano e frequenta uma mesquita xiita no mesmo bairro, queria apenas conferir a obra que replica o templo erguido pelo rei judeu. “Essa construção é magnífica. Salomão é um profeta para os muçulmanos também e merece isso”, explicou Rabia aos jornalistas, sob os olhares atentos dos seguranças da Universal.