Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/07/2017

Fundação Egberto Costa lança 3º Livro do Concurso Municipal de Poesia

A terceira edição do Livro do Concurso Municipal de Poesia foi lançado na noite de terça-feira, 4, no Museu de Arte Contemporânea de Feira de Santana. O evento fez parte das comemorações dos 12 anos da Fundação Egberto Costa. Este ano, a antologia que reúne 20 poesias de autores feirenses, homenageou o poeta baiano, também da cidade, Godofredo Filho.

 

De acordo com Edson Machado, diretor do Museu, o concurso tem a grande característica de descobrir talentos e valorizar poetas que nunca publicaram e que não têm visibilidade. “Ao se classificarem em um concurso como esse, esses escritores podem chegar a dar outros voos. Esse pontapé inicial é importante”, ressalta.

 

Quem ficou muito feliz com a premiação foi Wesley Almeida, classificado em primeiro lugar na edição deste ano. “Ter um prêmio em casa é inigualável, porque você está com os seus, celebrando com os seus. Ser reconhecido em sua casa é a melhor coisa que tem”, disse o ganhador, que completou: “Concursos literários desse tipo fomenta a escrita, a literatura local. Esses eventos trazem a nome os escritores locais”, disse.

 

Na oportunidade, o presidente da FUNTITEC, Antônio Carlos Coelho, assinalou a importância do órgão para a cidade em seus doze anos de existência e relembrou a relevância cultural da figura que dá nome à Fundação, o jornalista Egberto Costa.

 

Quem concordou com o presidente foi Edson Machado, que completou: “Sem a fundação o Museu não faria nada. A base é a Fundação Egberto Costa. O Museu sempre propõe e a Fundação, apoia. E esse apoio é indispensável para as realizações dos eventos. Por trás de todo movimento cultural, a FUNTITEC está por trás. É ela que fomenta realmente a cultura, ela dinamiza a cultura da cidade”.

 

Edson ainda deixou clara a disponibilidade do Museu para os artistas feirenses que queiram ocupar o espaço. De acordo com ele, o MAC está aberto a quem queira realizar algum evento cultural. “Dentro das possibilidades do Museu, estamos apoiando sempre essa visão da contemporaneidade”, finalizou.

 

O evento contou com apresentação musical do grupo baiano ArMarias, além da declamação de poesias num recital dirigido por Gleide Gavim.

 

Secom