Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 13/04/2017

Globo vai usar novela A Força do Querer, de Glória Perez, para popularizar ideologia de gênero

A TV Globo vem travando um embate com a maioria da sociedade ao usar suas novelas como porta-voz do pensamento “progressista”, e agora, o novo folhetim das 21h00, A Força do Querer, irá abordar questões ligadas à ideologia de gênero.

 

A novela, escrita pela polêmica Glória Perez, estreou no dia 03 de abril, registrando bons indíces de audiência. Mas, em breve, uma personagem será usada para promover o debate sobre a ideologia de gênero, de acordo com informações do portal Uol.

A atriz estreante em novelas Carol Duarte interpreta Ivana, que no começo da novela foi apresentada como uma menina sendo produzida pela mãe, Joyce – personagem de Maria Fernanda Cândido – com roupas de grife, colar de pérolas e salto alto, para ser modelo-mirim, capa de revistas.

 

Na fase adulta, mostrada a partir de uma passagem de tempo de 15 anos, Ivana se torna uma pessoa completamente diferente, que passa a crer que é um homem nascido no corpo de uma mulher.

 

“Ela tem dificuldade nessa ligação do corpo com a cabeça”, disse a atriz Carol Duarte, explicando o perfil do personagem escrito por Glória Perez, autora, dentre outras novelas, de O Clone (2001), Caminho das Índias (2009) e Salve Jorge (2012), que resultou em um bate-boca da escritora com evangélicos nas redes sociais.

 

Gloria Perez disse que sua ideia é “criar uma empatia entre o público e os transgêneros” e “permitir que essas pessoas sejam olhadas com compreensão”, tornando a ideologia de gênero algo mais aceito pela sociedade.

 

+ “Não se deve ampliar a voz dos imbecis”, diz Gloria Perez sobre evangélicos

 

“Novela no nosso país é algo que faz parte do nosso dia a dia. Então, à medida em que o folhetim se propõe a abordar uma questão, tenta abrir perguntas, e não fornecer respostas. Assim, a discussão se potencializa. Se a novela conseguir promover o debate, a missão está cumprida”, endossou Maria Fernanda Cândido.

Travesti

 

Além da personagem que se transformará em transgênero, a mesma novela mostrará um travesti que, de origem nordestina, será motorista de dia e transformista à noite.

 

O ator Silvero Pereira dará vida ao personagem Nonato, cearense, que mudou-se para o Sudeste após ser expulso da cidade onde vivia, no Ceará.

 

“Ele sai de sua cidade escorraçado, sua família não entende a necessidade que ele tem de se travestir. Como precisa do emprego de motorista, ele aceita trabalhar com esse homem homofóbico. Mais para a frente, seu patrão vai descobrir que ele não é Nonato, que ele é Elis Miranda, um artista transformista”, resumiu o ator Silvero Pereira.

 

GOSPEL+