Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 24/04/2018

Governo do Egito legaliza mais de 200 igrejas após forte crescimento do cristianismo

Sherif Ismail, o primeiro-ministro do Egito, pediu que o processo de legalização de igrejas que ainda não são licenciadas seja “acelerado”. Ele fez o pedido logo depois que um segundo lote de oficialização fosse concedido nesta semana.

 

Dessa vez, o governo legalizou 219 igrejas e edifícios afiliados a igrejas. Apesar disso, outras 3.511 ainda permanecem na lista de espera.

 

Essas igrejas que ainda não foram licenciadas, foram construídas sem permissão, pois era “quase impossível” construir ou restaurar uma igreja até que a Lei para Construir e Restaurar Igrejas foi aprovada em setembro de 2016.

 

É de grande importância que essas igrejas sejam rapidamente legalizadas, pois há uma demanda por templos oficiais em resposta ao crescimento do cristianismo no Egito. Além de restaurar locais de adoração que estão em má condições, de acordo com o site de notícias Watani.

 

Os últimos números publicados pelo site cristão Operation World mostram que o número de cristãos na população está crescendo, especialmente dentro da igreja evangélica, que mostra um crescimento anual de 4,6%.

 

Apesar da boa notícia, esse crescimento de cristãos no Egito não tem sido popular. Muitas das igrejas que estão esperando as licenças estão sendo atacadas por extremistas muçulmanos.

 

Sabe-se que igrejas foram atacadas no dia 14 de abril, no mesmo dia da visita do Comitê de Autoridade Predial que foi inspecionar um prédio em preparação para legalizar a condição de uma igreja.

 

O Ministério Portas Abertas soube por meio de fontes locais que as autoridades muçulmanas tinham ouvido falar sobre a inspeção matinal e depois, por volta das 19h, atacaram a igreja e algumas casas de cristãos próximas.

 

Alguns cristãos ficaram feridos e ouviram ataques verbais como: “Não queremos uma igreja na nossa aldeia” e “Allahu akbar”, que significa “Alá é o maior”.

 

 

GUIAME