Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 12/03/2018

Baiano mais velho do Brasil é evangélico e comemora 117 anos

Rio das Ostras, no Rio de Janeiro, tem o homem mais velho do Brasil. É o que garantem familiares e amigos do senhor Moacir Gonçalves de Jesus, que comemoram no 8 de março seus 117 anos. Quem deu a notícia do recorde de longevidade há cerca de quatro anos foi o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), tendo como base o registro de aposentadoria.

 

Nascido na Bahia, ele se mudou para a cidade de Rio das Ostras há cerca de cinco anos para morar com Auriene Reis de Jesus, neta que foi criada por ele, e, por isso, o chama de pai. Ela é a responsável pelos cuidados do centenário. “Ele tem uma saúde ótima, até melhor que a minha”, garante, sorrindo. “Claro que ele não tem tanta clareza na fala, por conta da idade, mas está super bem”, completa.

 

Moacir conheceu Jesus em uma igreja adventista com a neta, que recebeu estudos bíblicos de sua patroa. Embora analfabeto, ele sempre se interessou pelos ensinos da Bíblia e sabe muita coisa de cor. Seu batismo aconteceu há cerca de três anos em uma cerimônia que, a seu pedido, ocorreu na praia. O pastor ofereceu um batismo no tanque, com água aquecida, mas ele quis que fosse no mar, como sonhava. A história de Moacir foi destaque nesta quinta-feira no jornal O Globo, jornal Extra e Macaé News.

 

Por conta da idade, ele não consegue mais ficar muito tempo na igreja, então a família o leva apenas a programas especiais. Porém, os membros vão até a casa dele nos finais de semana. “Ele canta junto, bate palma, ora. Ele entende tudo”, afirma a neta.

 

Trajetória

 

Nordestino, ele sempre viajou bastante, conhecendo 21 Estados brasileiros. Das lembranças mais emocionantes, orgulha-se de ter recebido uma medalha das mãos do presidente Getúlio Vargas, porém, nunca conseguiu realizar o sonho de ser militar. Sempre trabalhou em fazendas e relata ter servido a muitos coronéis.

 

Por isso, a festa foi feita com direito a bolo e figurino próprios. “Ele não tira a boina por nada”, conta Luciano Souza, que organizou a comemoração. Ele garante ainda que Moacir é um dos cinco homens mais velhos do mundo, registrados pelo Guinness Book, o livro dos recordes.

 

A esposa morreu com 83 anos, há cinco anos, e hoje é a filha/neta que faz os cultos com ele diariamente.

 
Com informações Notícias Adventistas