Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/06/2018

Igreja Batista decide remover escultura de templo porque fiéis a consideraram “muito católica”

Uma escultura de uma representação de Jesus causou polêmica em uma Igreja Batista, dividindo a opinião dos fiéis. A solução, então, foi doar a imagem artística para outra igreja.

 

A imagem customizada de Jesus ficou na fachada do templo da Igreja Batista Red Bank por onze anos, mas a polêmica surgiu durante uma aula da escola dominical. Assim, os membros decidiram que era hora de se desfazer da escultura, que passou a ser considerada “muito católica”.

 

“Estamos trabalhando com uma igreja local que quer levá-lo. Eles irão removê-la quando decidirem. Mas eu não sei quando isso pode acontecer”, comentou o pastor Jeff Wright, em entrevista ao portal The State.

 

A peça foi concluída em 2007, acompanhada de placas que retratam a vida de Jesus. A inauguração, à época, aconteceu em um domingo de Páscoa. O artista Bert Baker, amador, foi responsável pelo trabalho.

 

Agora, prestes a ser removida, a escultura vem causando apreensão no pastor, que não gostaria que o trabalho fosse destruído durante a retirada. Wright tem receio que ela se desfaça no processo, mas ressaltou que nada fará a igreja mudar de ideia quanto à necessidade de remoção.

 

Os líderes da igreja, que haviam encomendado a escultura para a comemoração da Páscoa há onze anos, foram favoráveis à retirada, e durante uma assembleia, os membros votaram a proposta e a remoção venceu por 131 a 40.

 

“Esta não é uma questão de justiça social. É uma questão de governança da igreja. Não tem nada a ver com a comunidade. Nós não estamos sendo injustos com ninguém. […] Nós só queremos estar aptos a adorar à maneira como a nossa doutrina pede e deixar que outros adorem à maneira como a doutrina deles permite”, comentou o pastor, respondendo às críticas que surgiram na cidade de Red Bank, Carolina do Sul, após o anúncio da remoção.

 

Quando o anúncio de que a escultura seria removida foi feita, o pastor Wright enviou uma carta ao artista afirmando que a obra estava “causando confusão na comunidade”, já que as pessoas passaram a associá-la a uma imagem católica. “Como resultado, isso está colocando em questão a teologia e os valores centrais da Igreja Batista de Red Bank”, acrescentou.

 

O artista se disse incomodado com a decisão, afirmando que não queria que sua obra fosse destruída e que a retirada pressupunha que a Igreja Católica seria “deficiente em teologia e carente de valores centrais cristãos”.

 

“As pessoas que não gostam dela [escultura] porque parece católicas demais são loucas, cara”, disse Baker semanas atrás.

 

Mas a reclamação do artista não fará a igreja mudar de ideia: “O Jesus ao qual sirvo não está na frente do prédio. Ele mora em meu coração”, disse o pastor Jeff Wright.

 

 

Gospel +