Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 10/12/2014

Igreja Universal vence disputa judicial contra jornal espanhol que afirmou que seus fiéis são obrigados a doar 10% de seus salários à denominação

unnamedA Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) venceu uma batalha judicial contra o jornal espanhol El Pais que recentemente publicou uma matéria sobre a construção do Templo de Salomão na qual afirmou que os fiéis seriam obrigados a doar 10% de seus salários à instituição. Em resposta ao processo, a justiça Espanhola obrigou o jornal a publicar uma retratação sobre a matéria.

 

No texto, o jornal afirma que a construção do Templo de Salomão, inaugurado recentemente pela igreja, foi teria sido financiada por “contribuições dos fiéis, incluindo 10% do salário (dízimo) que o fiel deve pagar à igreja” prática que a publicação classifica como “uma das partes mais importantes e polêmicas da liturgia”.

 

Após a determinação da justiça, o El País inseriu uma nota no fim da matéria corrigindo a informação de que haveria uma obrigação por parte dos fiéis de contribuir financeiramente com a instituição religiosa com uma parte do seu salário.

 

– Não é verdade que os fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus têm a obrigação de pagar a esta igreja um décimo de seu salário. Todas as doações dadas a esta fiéis da igreja são voluntários – afirma a nota.

 

O jornal se retratou também de afirmações de que a instituição religiosa pratica o “comércio de bênçãos” e sobre acusação de o Bispo Edir Macedo, fundador da igreja, se apropria de doações de fiéis para enriquecimento pessoal.

 

– Não é verdade que a Igreja propõe aos fiéis uma troca de ofertas por bênçãos – completou o jornal, que afirmou ainda não ser verdade “que seu fundador, Edir Macedo foi acusado em 2009 por se apropriar de doações de fiéis da Igreja para construir a riqueza pessoal”.

 

Esta não é a primeira vez que a Universal move processo contra o jornal El País por causa de afirmações consideradas indevidas que foram publicadas pelo jornal. Em 2009 o jornal também foi condenado a se retratar de acusações feitas à igreja. Na época o texto que motivou o processo judicial continha acusações como: mal uso de fundos arrecadados, lavagem de dinheiro do narcotráfico na América, mercantilismo e perversão do Evangelho.

 

Gospel +