Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 26/11/2014

Instalados há um ano, radares não multam

29895-2Os 15 radares colocados há onze meses na BR-324 ainda não começaram a funcionar. Os equipamentos instalados pela Via Bahia, concessionária que administra a rodovia, custaram R$ 50 milhões.

 

Tanto a Via Bahia, quanto a Agencia Nacional deTransportes Terrestres (ANTT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apresentam justificativas diferentes sobre o motivo dos radares ainda não estarem registrando as infrações.

 

Em nota, a Via Bahia disse que não tem como fiscalizar o cumprimento das normas de trânsito. A ANTT alega que a fiscalização depende de um termo de cooperação entre a eles e a Polícia Rodoviária Federal, e que a infraestrutura e logística para o processamento das imagens estão em fase de testes. Ainda de acordo com a ANTT, o prazo para o funcionamento dos 15 radares é fevereiro do ano que vem. Já a PRF diz que está aguardando um posicionamento da Via Bahia e da ANTT.

 

“O que falta ainda é um tramite burocrático entre a Via Bahia E a ANTT, então o que cabe a PRF é a parte de fiscalização e processamento das multas. Não depende da PRF que eles estejam funcionando”, explica o Júlio Marcelino, inspetor da PRF.

 

Na BR-324, entre Salvador e Feira de Santana estão 3 dos 100 trechos mais perigosos do país. Por enquanto, a fiscalização é feita com 13 radares móveis. Até outubro, mais de 12 mil infrações foram registradas.

 

“Eu acho correto triplicar as multas, para ver se pesando no bolso eles [motoristas] vão ter mais um pouquinho de cautela”, opinou o caminhoneiro Marivaldo da Silva.

 

As informações são do G1 Bahia.