Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/11/2016

Investigação da venda do brasileiro para o Barcelona foi reaberta pela justiça espanhola

2016_916453324-2016_896999147-2016_885349724-2016_885210483-2016020215595309O juiz José de la Mata aceitou denúncia contra Neymar e seu pai pouco mais de um mês depois de ter reaberto o caso que investiga fraudes fiscais na tranferência do jogador do Santos para o Barcelona. O atual presidente do clube catalão Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor Sandro Rosell também serão investigados, informou o jornal “El Pais”.

 

A ação é movida pelo grupo de investimento DIS, que alega ter recebido menos dinheiro do que tinha direito na negociação do craque brasileiro. A justiça espanhola tinha arquivado o processo em julho desse ano, mas a promotoria recorreu e reabriu o caso em setembro.

 
Segundo a agência “AP”, os promotores terão 10 dias, a partir desta segunda-feira, para formalizar um pedido de julgamento. A decisão do juiz espanhol abre caminho para que o jogador seja levado a júri.

 

Relembre o caso

 
O grupo DIS fez a denúncia dizendo que deveria ter recebido 40% do valor total da compra de Neymar pelo Barcelona, que custou R$ 301,75. O grupo, no entanto, teria recebido apenas o referente aos R$ 61,5 milhões pagos pelo Barça ao Santos.

 

“A essa altura todos vocês já sabem do arquivamento do processo que um “grupo de investimento” tentou mover contra minha família e minhas empresas na Espanha. Não comemoro a vitória por não entender ser uma vitória.

 

Durante todos esses anos fazendo a gestão da carreira e da imagem de meu filho, entre tantos acertos, admito ter cometido um erro ao me envolver, cedendo os direitos econômicos do meu filho, com esse “grupo de investimentos” que tantos prejuízos causou a minha casa e minhas empresas”, disparou o pai de Neymar após comparecer à Audiência Nacional, em fevereiro, quando o processo foi arquivado.

 

IBAHIA