Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 22/03/2017

Isaías de Diogo não garante votar a favor do pl do Executivo

O vereador Isaías de Diogo (PSC), utilizando a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta terça-feira (21), se dirigiu a Roberto Tourinho (PV) e explicou que pediu para registrar em ata o discurso do colega porque achou dúbio o discurso sobre o Dia Mundial da Água e ao mesmo tempo ter, de acordo com ele, permitido o fechamento de uma nascente de lagoa da cidade com a construção de um grande supermercado.

 

“Ele falou sobre o Dia da Água e permitiu que uma lagoa fosse fechada. Posso ser ignorante, mas não quero estudar para matar as coisas e oprimir os colegas vereadores. Quero estar aqui lutando pelos meus ideais e minhas conquistas”, disparou Isaías.

 

O vereador disse ainda que o colega não mais o cumprimenta porque fez questionamentos sobre a autorização, enquanto secretário de Meio Ambiente, para a construção do supermercado Atacadão na BR-324. “Depois da sessão o meu telefone não parou com informações sobre a construção daquele supermercado. Vou comer esse mingau pelas beiradas para não me queimar, mas a cidade vai saber porque aquela obra foi autorizada”, alertou.

 

Segundo o vereador, a cidade verá “as cenas dos próximos capítulos” dessa história. “Sou filho do saudoso Reinaldo Diogo dos Santos e de Isabel dos Santos. Não preciso mudar de parentesco para ser alguém na cidade de Feira de Santana. Só estou começando”, garantiu.

 

Votação de matéria

 

Sobre a votação da matéria que versa sobre a Previdência Municipal, ao ser questionado pelos manifestantes que estavam presentes nas galerias da Câmara, Isaías destacou que está vereador e que na verdade é servidor público. “Como servidor público não votarei contra mim. Esta é a minha resposta”, disse.

 

Ascom