Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 01/01/2015

Islandeses aderem ao politeísmo para evitar impostos

aA religião zuísmo passo de 3 a 3 mil fiéis em poucas semanas na Islândia e o resultado desse aumento tão significativo está ligado à política e não aos ensinamentos da crença.

 
Acontece que os fundadores do zuísmo resolveram protestar contra o “imposto de Deus”, uma taxa cobrada pelo governo de todos os contribuintes, inclusive dos ateus e agnósticos, que serve para financiar organizações religiosas.

 

Quem se filiar ao zuísmo terá o dinheiro do imposto pago devolvido, essa seria a razão do crescimento do número de fiéis das últimas semanas.

 

“O principal objetivo da organização é que o governo derrogue qualquer lei que outorgue privilégios, financeiros ou de qualquer índole, às organizações religiosas, que sejam distintas dos oferecidos a outras organizações”, dizem os zuístas.

 

A religião foi registrada em 2013 resgatando uma das crenças mais antigas, a dos sumérios – civilização politeísta que acredita nos deuses o An, Ki, Enlil e Enki que representam o céu, terra, vento e água, respectivamente.

 

“Acreditamos que o universo é controlado por um grupo de seres vivos com forma humana, mas imortais, com forças sobrenaturais”, diz o site da instituição.

 

Os novos fiéis não precisam acreditar nos deuses, segundo Holger Simonsaen, um dos fundadores do zuísmo, e assim que a Islândia revogar a lei que impõe o pagamento do imposto de Deus a religião deixará de existir.

 

GOSPEL PRIME