Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 11/10/2017

Jean Wyllys processa pastor Abílio Santana por críticas e pede indenização de R$ 37 mil

O pastor Abílio Santana está novamente sendo processado, e desta vez, pelo mais conhecido ativista gay do Brasil, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), que pede uma indenização de R$ 37 mil, exclusão do vídeo em que o assembleiano o critica e uma retratação pública.

 

Jean Wyllys decidiu processar Santana depois que um vídeo do pastor se tornou viral, com críticas ao parlamentar por suas bandeiras “progressistas”, que incluem a abordagem da sexualidade já na infância.

Abílio Santana afirma, no vídeo, que Wyllys seria um defensor da pedofilia por dizer que no mundo muçulmano é permitido que uma criança de dez anos se case com um adulto, e que isso configuraria que o “sexo intergeracional” seria apenas uma questão cultural, e sendo assim, o Brasil é que precisa amadurecer na questão.

 

Jean Wyllys sentiu-se ofendido com as críticas, de acordo com informações do JM Notícia, e processou o líder evangélico baiano. Na última sexta-feira, 06 de outubro, o juiz Raimundo César Ferreira da Costa autorizou a intimação do pastor.

 

O advogado de defesa do pastor preferiu não tecer comentários sobre o caso, alegando que ainda estaria estipulando uma estratégia de defesa e todos os detalhes do caso, para que então possa se pronunciar. Atualmente, Abílio Santana já sofre um processo dos pastores homossexuais responsáveis pela chamada “Bíblia gay”, acusado de injúria racial.

GOSPEL +