Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 03/12/2014

Jean Wyllys racha PSOL no Rio para impedir candidatura de pastor

Jean-WyllysJean Wyllys, deputado federal pelo PSOL e um dos principais ativistas gays do país, tem causado constrangimento entre seus correligionários do Rio de Janeiro. Wyllys avisou ao PSOL que não se candidatará a deputado federal caso o partido autorize a candidatura de um pastor indicado por Malafaia.

 
O pastor é Jefferson Barros e teria sido indicado pelo líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo para concorrer a uma vaga na Câmara Federal pelo Estado do Rio de Janeiro. Wyllys acusa Barros de ser um militante infiltrado de Silas Malafaia para impedir a sua reeleição.

 
A crise no Partido Socialismo e Liberdade do Rio de Janeiro se agravou com a manifestação de apoio dos deputados Chico Alencar e Marcelo Freixo a Wyllys. Os parlamentares também são contra a candidatura do pastor Jefferson e assinaram uma nota pedindo a saída do pré-candidato do PSOL.
Janira Rocha, deputada estadual que faz parte da executiva do partido no Rio ameaçou entrar com representação na comissão de ética nacional contra os deputados e os vereadores Eliomar Coelho e Renato Cinco, por terem assinado a nota de apoio a Jean Wyllys.

 
Os parlamentares acusam Jeferson de ser homofóbico e por isso tentam impedir a candidatura do pastor. Responsável pela filiação do pastor ao PSOL, Janira quer que os parlamentares provem a acusação.
No sábado, Janira e Jeferson Barros estiveram juntos na Marcha para Jesus, organizada pelo pastor Silas Malafaia no Rio. Usaram a camisa com a mensagem “Sem preconceito – Sou de Jesus”. As informações são do Radar On-line e da coluna Informe do dia