Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 13/04/2018

Jogador condena a prática homossexual e sofre perseguição religiosa do patrocinador

A prática homossexual é condenada pela Bíblia, que a trata como um pecado vinculado à vida sexual humana, como descrito no livro de Romanos 1:27, por exemplo. Todavia, as grandes transformações culturais aliadas ao poder de influência da mídia tenta ignorar o que a doutrina cristã ensina sobre o assunto, fazendo parecer que os cristãos ao dizerem a verdade estão sendo preconceituosos quando, na realidade, estão apenas exercendo a sua fé.

 

É isso o que está enfrentando o jogador australiano de rugby, Israel Folau, após declarar em sua conta no Twitter que os homossexuais devem se arrepender, caso queiram viver a eternidade ao lado de Deus. Folau disse isso em resposta a um seguidor, que sabendo da sua fé cristã, lhe perguntou qual seria o plano de Deus para os gays. Em resposta, ele disse: “O inferno … A menos que eles se arrependam de seus pecados e se voltem para Deus”.

A declaração rapidamente causou polêmica, pelo fato de Folau ser um dos melhores jogadores da Austrália de rugby, já tendo vencido 62 partidas pelo país, além de jogar pelo Waratahs de New South Wales. O contrato com esses times vence no final do ano, mas a reação da organização “Rugby Austrália”, representante do esporte no país, e do patrocinador do time, a companhia aérea “Qantas”, estão ameaçando o futuro de Folau no time:

 

‘Não há lugar para homofobia ou qualquer forma de discriminação em nosso esporte e nossas ações e palavras dentro e fora do campo devem refletir isso”, disse um comunicado da organização, ignorando o fato de Folau ter manifestado a sua opinião com base na sua fé e em uma conta pessoal.

 

Na prática, apesar do jogador ter feito uma declaração que vale para tudo o que a Bíblia considera pecado, a menção ao pecado da homossexualidade e as consequências que ele pode acarretar, segundo a Bíblia, foi o que chamou mais atenção.

“Como patrocinadores da ‘Rugby Australia’, apoiamos sua abordagem em relação à tolerância e inclusão, que se alinha com a nossa”, disse o patrocinador, em referência ao comunicado da organização.

 

“O comentário de Israel reflete suas crenças religiosas pessoais, mas não representa a opinião da Rugby Australia ou do NSW Rugby. Estamos alinhados em nossa opinião de que o rugby é um jogo para todos, independentemente de sexualidade, raça, religião ou gênero, o que é claramente articulado na política de inclusão do rugby”, completou Raelene Castle, presidente da organização.

 

Reealene disse que chamará Folau para uma conversa, visando “esclarecer” o ponto de vista do jogador nos próximos dias. O atleta não respondeu diretamente, mas publicou outra mensagem no Twitter, citando novamente a Bíblia:

 

‘Bem-aventurados sois, quando os homens vos injuriarem e perseguirem, e disserem falsamente todo o mal contra vós, por minha causa. Alegra-te, e alegra-te muito; porque grande é a tua recompensa no céu”, escreveu o jogador.

 

 

GOSPEL+