Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/03/2018

Jovens são conscientizados sobre problemas do som alto nas comunidades

Jovens que moram no Residencial Alto do Rosário, na região do bairro Santo Antonio dos Prazeres, receberam uma ação com a participação de secretarias municipais e da Polícia Militar, com o objetivo de sensibiliza-los em relação aos problemas da poluição sonora em uma comunidade. O objetivo é contar com o apoio da juventude, na luta de conscientização.

 

“Manter o volume do som em níveis agradáveis e não prejudiciais à saúde, dentro dos limites estabelecidos em lei, é fundamental para garantir o bem estar de toda a sociedade”, disse ao público o titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Semmam), Sérgio Carneiro.

No caso de quem infringir a lei com som alto, Sérgio Carneiro informou que a fiscalização da Semmam pode ser acionada através do número 156 e que a comunidade pode também acionar a Polícia Militar através do 190. “Som alto é contravenção e perturbação da ordem. Por isso o aparelho sonoro pode ser apreendido”, alerta.

 

O trabalho é uma parceria da Semmam com a Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) e a Secretaria de Saúde, além da PM.

 

O secretário Sérgio Carneiro (foto) enfatizou os danos à saúde provocados pelo som alto, a exemplo de surdez e até mesmo impotência sexual. E, dirigindo-se ao público que mais gosta de curtir o som, apelou aos jovens para que abracem a campanha e fiquem atentos ao controle dos níveis sonoros, lembrando que em todas as comunidades existem pessoas enfermas, crianças ou idosos, além de estudantes, que são prejudicados pela poluição sonora. “Não somos contra o uso de som, mas sim que as leis sejam observadas e o volume seja controlado”, frisou.

 

Secom