Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 14/06/2014

Líder evangélico é acusado de assediar fiéis pedindo voto

10448218_243545375842465_2744361959514829941_nO líder de jovens de uma igreja Assembleia de Deus em Porto Velho (RO) está sendo acusado de assediar fiéis para votarem em dois candidatos nas eleições de outubro.

 

Iranilson Souza aparece em uma gravação feita por um fiel exigindo que todos votem em Agnaldo Muniz, candidato a deputado federal, e Marcelo Cruz, candidato a deputado estadual. Quem não votar nesses candidatos seria punido perdendo seu cargo.

 

O áudio foi gravado por um fiel que se sentiu mal diante da atitude do líder e resolveu denunciar o caso que é considerado abusivo por ferir o direito de liberdade de voto.
No áudio que corre as redes sociais e jornais regionais de Rondônia é possível ouvir o trecho da reunião onde Iranilson faz a ameaça de destituir quem não apoiar os candidatos da igreja.

 

Rondônia é possível ouvir o trecho da reunião onde Iranilson faz a ameaça de destituir quem não apoiar os candidatos da igreja.A prática é ilegal e pode trazer punições até mesmo para os candidatos, caso as denúncias cheguem até o TRE-RO (Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia) podendo até impedi-los de concorrerem aos cargos.

 

Quando o caso começou a ganhar repercussão nacional Iranilson gravou um vídeo dizendo que tudo não passava de uma brincadeira. Ele afirmou também que o áudio não foi gravado em uma reunião, mas gravado em seu quarto e enviado por Whats’App como uma brincadeira apenas para um grupo pessoal.

 

“Infelizmente alguém de má fé usou isso contra a denominação a qual eu congrego”, disse ele isentando a igreja de culpa do que ele falou no áudio.

 

Com informações Rondonia Ao Vivo