Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/11/2016

Mãe é a principal influência na fé dos filhos, revela estudo

divorcio-casais-religiãoUm novo estudo realizado pelo Centro de Pesquisas Pew indica que as mulheres são os principais modelos de fé religiosa nos seus lares. Elas possuem mais influência sobre a educação religiosa de seus filhos do que os maridos, especialmente em famílias inter-religiosas (onde cada um possui uma fé distinta).

 

Cerca de um terço dos entrevistados (33%) afirma que sua mãe foi mais importante em sua formação religiosa que seu pai. Em famílias onde cada um dos progenitores segue uma religião, a percentagem aumenta (46%).

 

Isso é especialmente verdadeiro em famílias onde um dos pais era religioso e o outro não. Nesses casos, mais de dois terços dos entrevistados (63%) disseram que a mãe teve maior influência em sua opção religiosa. Apenas 23% consideram que ambos tiveram a mesma influência.

 

A pesquisa entrevistou cerca de 5.000 norte-americanos em 2015. Os pesquisadores também apontam que, de modo geral, as mulheres tendem a ser mais religiosas do que os homens.

 

Estatisticamente, um percentual maior de mães considera a religião algo “muito importante”. Também demonstram mais disposição para irem ao templo e afirmam orar com mais frequência que os homens.

 

A maioria das mulheres tende a continuar praticando sua fé, mesmo quando se casam com alguém que não é religioso. Segundo o Pew, nas famílias onde um dos pais não é religioso, em 83% dos casos as mulheres continuam fiéis a suas crenças.
O relatório abordou diferentes confissões religiosas e a tendência não se alterou.

 

A questão ‘religiosidade’ também influencia muito mais as mulheres em suas perspectivas de casamento e felicidade. Por exemplo, 68% das mulheres solteiras disseram que a religião de um potencial cônjuge é “muito” ou “um pouco” importante para elas, em comparação com 55% dos homens.

 

GOSPEL PRIME