Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 01/09/2014

Magno Malta critica Dilma por tentar proibir pregação do Evangelho em casas de recuperação: “Só o Evangelho recupera”; Assista

Plenário do Senado O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) quer proibir as casas de recuperação mantidas por instituições religiosas de falar sobre fé durante o tratamento oferecido aos dependentes químicos, o que afetaria diretamente o trabalho social desenvolvido por diversas igrejas evangélicas.

 

O senador Magno Malta (PR-ES) criticou a portaria do Conselho Nacional de Políticas Sobre Drogas (CONAD) – que é subordinado à presidente Dilma Rousseff (PT) -, dizendo que estava tentando “cortar o mal pela raiz”.

 

“Lamento que o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas prepare uma resolução pela qual as comunidades terapêuticas não poderão mais falar sobre religião com os pacientes”, disse o senador durante discurso no Congresso Nacional.

 

A norma que o CONAD pretende publicar em breve visa proibir o que a direção do órgão chamou de “proselitismo religioso”. Malta disse que essa portaria trata-se, na verdade, de uma tentativa de censura religiosa, e foi objetivo em seu contra-argumento: “Sabe qual é o remédio [para dependentes químicos]? É Deus de manhã, Jesus meio-dia e o Espírito Santo de noite”.

 

Malta ainda lembrou que as atividades voluntárias realizadas pelos cristãos no país impedem que a sociedade entre em colapso: “Sem o terceiro setor, sem o apoio das religiões e dos movimentos sociais, os usuários de drogas estariam cada vez mais abandonados. O governo é omisso e não quer deixar os dedicados voluntários agirem em defesa da vida”.

 

Por fim, o senador ressaltou que em todos os anos que trabalha com recuperação de dependentes químicos, nunca viu a metodologia tradicional alcançar resultados: “Eu não conheço ninguém que o Conselho de Medicina recuperou. Eu não conheço ninguém que foi recuperado pelo Ministério Público. Eu não conheço ninguém que o governo Dilma recuperou. Eu não conheço ninguém que o SUS recuperou. Eu conheço milhões, milhares nesse país que foram recuperados pela fé, pela pregação do Evangelho”, concluiu.

 

Assista:

 

 

Eleições

 

O senador Magno Malta afirmou recentemente que o único candidato à presidência que representa a agenda da bancada evangélica é o pastor Everaldo (PSC): “Eu estou com o pastor, acho que ele é o único que encarna as crenças e os valores de família do público evangélico. Vamos lutar para levá-lo ao segundo turno”, disse.

 

Malta afirmou ainda que há membros da bancada evangélica apoiando a evangelista assembleiana Marina Silva (PSB), mas minimizou o racha: “Os parlamentares evangélicos que estão apoiando Marina já não eram Everaldo”, disse ao jornalista Felipe Patury, da revista Época.

 

No entanto, Malta afirmou que Marina terá seu apoio se for ao segundo turno: “Meu apoio, no segundo turno, será de qualquer um contra o PT”.