Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 16/05/2016

Malafaia é mais admirado pelos brasileiros do que Lula

pastor-silas-malafaia3

Segundo uma pesquisa do Instituto britânico YouGov, a personalidade mais admirada do Brasil em 2016 é o apresentador Silvio Santos. Ele lidera o ranking com 11,8% dos votos, sendo o segundo colocado, Joaquim Barbosa, que teve 8,8% dos votos. Seguem personalidades estrangeiras como Bill Gates e Barack Obama. O juiz Sergio Moro está em sexto, aparecendo pela primeira vez no ranking anual do site.

 

Com 2,8% dos votos figura o pastor Silas Malafaia, presidente do ministério Vitória em Cristo. Ele ocupa o 11º lugar da lista, que tem 30 nomes. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou uma posição abaixo, com 2,7%. Em vigésimo aparece outro pastor, Billy Graham, que curiosamente é mais mencionado que o papa Francisco (21º).

 

A categoria feminina é dominada por atrizes. Em primeiro, Angelina Jolie, com 11,9% dos votos, seguida de Fernanda Montenegro, que teve 8,4%. A jornalista Raquel Sheherazade surge em quarto lugar. A presidente afastada Dilma Rousseff curiosamente ocupa a mesma posição no ranking feminino que Lula no masculino. A ex-candidata a presidente Marina Silva é a 21ª.

 

Para efeitos de comparação, na pesquisa de 2015 o papa era o primeiro e Silvio Santos estava em segundo. Lula era é o sétimo. Malafaia não figurava no levantamento. Na ala feminina, a mudança foi bem menor. Angelina Jolie e Fernanda Montenegro ocupavam as mesmas posições no ano passado. Dilma era a quinta e Sheherazade não figurava.

 

Embora não muito conhecido no Brasil, o YouGov é referência em pesquisa de mercado, usando métodos modernos online. A metodologia usada é a mesma em vários países do mundo.

 

Este ano, entrevistaram participantes de 30 nacionalidades. Na primeira parte, os internautas deviam indicar um homem e uma mulher vivos que mais admiravam. Uma lista prévia de 20 personalidades globais foi montada e acrescidos de dez nomes de homens e o mesmo número de mulheres, desta vez pessoas populares em seu país. Foram ouvidas 31 mil pessoas.

 

A situação política do país e o contínuo crescimento do número de evangélicos no Brasil podem ser os principais fatores que impulsionaram para o topo da lista a presença de personalidades com perfil mais conservador e que professam abertamente sua fé em Deus.

 

 

GOSPELPRIME