Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/11/2014

Marcelo Rezende diz que participou de reunião na Globo para “sentar o pau no bispo Macedo”

marcelo-rezende-domingo-showO apresentador e jornalista Marcelo Rezende esteve presente no programa Domingo Show, na TV Record, recebendo homenagens pelo seu aniversário, e forneceu novos ingredientes para a eterna guerra entre a emissora do bispo Edir Macedo e a TV Globo.

 

Durante o programa, Geraldo Luís leu uma carta enviada pelo bispo a Marcelo Rezende, com os cumprimentos pelo aniversário e com elogios à maneira que ele desempenha sua função no jornalismo da emissora.

 

Rezende agradeceu o gesto, demonstrando emoção com a situação, e disse que esse tipo de reconhecimento era inédito na sua longa carreira.

 

“Rapaz do céu… o negócio está ficando enroscado. Eu trabalho a 43 anos fazendo a mesma coisa. Eu passei por poucas empresas, mas eu passei pela Globo, na época do doutor Roberto Marinho, passei pela editora Abril, na época do senhor Victor Civita, passei pela Record, na RedeTV!, passei pela Bandeirantes, do querido Johnny Saad. E nesses 43 anos é a primeira vez que o dono de uma empresa me manda uma carta. É a primeira vez em 43 anos que o meu patrão me manda uma carta, e num momento muito importante da minha vida, porque eu passei um aperto em 2008, quando eu provoquei várias situações e nisso perdi meu emprego. Foi difícil reconquistá-lo, e voltei pra Record”, disse Marcelo Rezende.

 

Na sequência, o jornalista fala mais de sua admiração pelo bispo Macedo e revela que em 1992, durante sua passagem pela Globo, participou de um projeto de reportagem que a emissora preparava para “sentar o pau no bispo Macedo”, e se posicionou contra.

 

“Nessa época eu tive uma reunião na Globo. Era uma reunião para sentar o pau no bispo Edir Macedo, na igreja. Era para fazer uma reportagem no ‘Globo Repórter’. Todos estavam esperando para ver o que eu diria. Eu falei ‘vocês vão cometer dois erros: o primeiro, é que vocês vão bater na fé das pessoas, vão agredir todas essas pessoas; a segunda coisa é uma reflexão: um homem mente para uma, duas, três, pessoas, mas será que é possível mentir para 200 países?”, teria questionado o jornalista em sua tentativa de impedir a reportagem.

 

“Esse homem, que fez essa carta pra mim, com essa generosidade, é um homem que pode chegar e mentir pra todo mundo? Não. Não pode”, concluiu.

 

O site da Igreja Universal do Reino de Deus deu destaque à afirmação de Marcelo Rezende, dizendo que “surpreso com a homenagem, Marcelo Rezende agradeceu o presente e relembrou a trajetória do ‘chefe’”.

 

Gospel +