Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 12/03/2015

Marco Feliciano ironiza Jean Wyllys e defende “Gladiadores do Altar”

Marco-Feliciano-440x330Marco Feliciano, pastor e deputado federal, saiu em defesa do projeto “Gladiadores de Cristo”, da Igreja Universal do Reino de Deus. Em um texto que faz homenagens ao projeto, Feliciano criticou o deputado Jean Wyllys, que havia comparado ministério da IURD com fundamentalismo islâmico.

 

Feliciano ironiza o parlamentar ao lembrar que o estilo militar compara-se tanto no campo espiritual quanto no terreno e que o mais difícil é o combate terreno, pois existem “radicais reacionários” que não entendem que o direito de um termina quando começa o do outro.

 

“Explico: em relação a essa abordagem que a Igreja Universal experimenta com seus jovens membros, o Senhor Nobre Deputado Jean Willys da bancada do Psol, como tem feito reiteradas vezes quando tem notícia de algum fato envolvendo evangélicos assaca ataques ferozes, sem antes procurar demonstrar o bom senso de se inteirar dos fatos antes de taxar de fundamentalista qualquer movimento cristão que não coadune com seus ideais de vida em sociedade (sic)”, escreveu Feliciano.

 

O parlamentar evangélico também indagou a relação de Wyllys com as filosofias de Che Guevara, um guerrilheiro comunista que, segundo Feliciano, matava jovens dissidentes e homossexuais com sua própria pistola. Jean Wyllys tem fotos espalhadas na internet com boina e camiseta ao estilo do guerrilheiro.

 

“Divagar em abjetos conceitos nada mais faz que tornar rasteira uma divergência de ideias, pois se uma Igreja tira jovens da rua lhes oferece um abrigo na fé na esperança calcado num ensinamento bíblico que não oferece contra indicações, a não ser pra quem pretende iniciar o jovem para abominação e concupiscência, valores militares são intrínsecos a nossa cultura, e tentar incutir na opinião pública que esses jovens poderão ter atitudes semelhantes aos pertencentes ao EI que opera no Oriente Médio é de uma infâmia sem limites fruto da impunidade de quem brinca de fazer política,” criticou Feliciano.
Apesar das críticas de Jean Wyllys ao trabalho realizado pela IURD, o projeto é aclamado pela sociedade, pois a Força Jovem oferece cursos profissionalizantes gratuitos a pessoas carentes e as encaminha ao mercado de trabalho e também apoia socorristas em situações de emergência e tragédias, como enchentes.

 

Ao tecer elogios ao projeto da Igreja Universal, Feliciano lembrou que no Estado do Rio de Janeiro, que elegeu Jean Wyllys, “legiões” de jovens são recrutados para o tráfico, o crime organizado e a prostituição. Para o parlamentar evangélico o deputado Jean Wyllys deveria se deter a usar seu conhecimento para os assuntos que permeiam seu público.