Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 08/07/2018

Marido encomenda a morte da esposa, mas ela o perdoa: “Não viveria com essa amargura”

Uma história que pode deixar qualquer um de nós perplexos pelo nível de crueldade envolvido, ao mesmo tempo se converte em inspiração de fé pelo testemunho da sua maior vítima, a americana Nancy Shore.

 

Casada em 1983 com Frank Howard, Shore passou 30 anos dormindo ao lado do homem que um dia iria encomendar o seu próprio assassinato. Com três filhos, o relacionamento de Shore com o marido seguiu normal até que ele começou a se dedicar mais ao trabalho.

 

Nessa época, os filhos já estavam crescidos e seguiram com suas vidas, tornando a rotina de Shore mais pacata:

 

“Eu era uma mãe em tempo integral e esse era o meu trabalho. Foi duro para mim quando os filhos começaram a sair de casa. Frank começou a ficar cada vez mais ocupado com o trabalho. Acho que podemos dizer que estávamos nos distanciando”, disse ela, segundo informações da BBC.

 

Já com 57 anos e vivendo no distrito de Carrollton, estado do Texas viu Frank cada vez mais precisando realizar viagem de trabalho, até que em 8 de agosto de 2012, enquanto o marido estava em uma dessas viagens, Shore chegou em sua casa após retornar de um culto em sua igreja.

 

Ao entrar na garagem, ela encontrou um homem armado que lhe anunciou o assalto. Desesperada, Shore jogou sua bolsa sobre o criminoso e clamou por Deus. “Daí eu gritei ‘Jesus me salva!’ e ele imediatamente me deu um tiro na cabeça”.

 

O assassino fugiu e Shore ficou caída no chão, inconsciente por algum tempo. A abala atravessou a sua cabeça, atingiu o ombro e foi parar no pulmão, mas pela graça de Deus ela conseguiu resistir.

 

“Quando acordei achei que ia morrer, e foi quando ouvi Deus falar comigo e dizer, ‘levante-se’. Ele me deu a força física para levantar”, disse ela.

 
Consequências malignas do adultério

 
Durante os 30 anos que passaram juntos, Shore e seu marido frequentavam a igreja e até faziam estudos bíblicos em casa. Para ela, tudo parecia bem, mas Frank, na verdade, não estava fazendo viagens de trabalho.

 

Enquanto Shore estava internada no hospital se recuperando dos ferimentos, o seu marido voltou de viagem para visitá-la. A polícia iniciou uma investigação e conseguiu descobrir que Frank estava com outra mulher.

 

Quando recebeu alta, o próprio marido de Shore ligou para ela confessando o adultério, o que a deixou ainda mais arrasada. A polícia então descobriu que Frank havia pago para uma gangue da região assassinar a sua esposa. Ele foi condenado a prisão perpétua e atualmente está na cadeia.

 

Para Shore, no entanto, apesar do crime horrível cometido pelo marido contra sua vida, ela não poderia deixar de perdoá-lo. “A Bíblia diz que se não perdoamos quem nos machucou, não podemos ser perdoados. Eu não podia me dar ao luxo de não perdoá-lo porque eu não conseguiria viver com essa amargura”, disse ela no julgamento.

 

Depois do episódio Shore se divorciou do marido e desde então eles nunca mais se falaram. Ela precisou fazer algumas cirurgias de reconstituição facial e atualmente trabalha como auxiliar em um escritório de advocacia.

 

“Sou grata pela forma como Deus salvou minha vida e pelo fato de meus filhos estarem se curando, é incrível. Sou absurdamente feliz”, disse ela.

 

 

Gospel +