Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 18/03/2015

Meninas se protegem do câncer do colo do útero

unnamedMeninas de 9 a 11 anos podem ir até uma unidade de saúde em Feira de Santana para tomar a dose da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), usada na prevenção do câncer do colo do útero. A vacina está disponível em todas as unidades de saúde do município e para receber a dose basta apresentar o cartão de vacinação e o documento de identificação.
Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção. A segunda dose deve ser tomada seis meses depois, e a terceira, cinco anos após a primeira dose. A vacina foi introduzida no calendário de vacinação desde o mês de março de 2014 para mulheres de 11 a 13 anos. Conforme dados da Rede de Frio, da Secretaria Municipal de Saúde, no ano passado foram vacinadas 26 mil adolescentes contra o HPV

 

Na manhã desta segunda-feira, 16, Maria Carolina de Cerqueira, 11, foi com a mãe até o posto de saúde do Cassa (Centro de Assistência Social Santo Antônio), no bairro Capuchinhos, garantir a proteção da sua saúde. “Acompanho de perto o crescimento dela e estou sempre atenta à saúde da minha filha. A vacina estará protegendo-a de uma doença no futuro”, acentua a psicanalista Izabela Cerqueira.

 

A vacina contra o HPV tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus. A proteção só é garantida com a aplicação das três doses, quando termina o ciclo.

 

A coordenadora da Rede de Frio, Kátia Ferrais, reforça que a vacina contra o HPV é uma rotina. Portanto, independente de campanhas, é encontrada durante todo o ano nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nos postos do Programa Saúde da Família (PSF). A imunização não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais.

 

CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

 

O câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer que mais mata mulheres no Brasil, atrás apenas do de mama e de brônquios e pulmões. O número de mortes por câncer do colo do útero no país aumentou 28,6% em 10 anos, passando de 4.091 óbitos, em 2002, para 5.264, em 2012, de acordo com o Atlas de Mortalidade por Câncer no Brasil, publicação do Ministério da Saúde e do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

 

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.