Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 14/07/2014

Missionários louvam a Jesus no local mais sagrado do budismo

buda_caraDdangbarpgi é um termo coreano usado para descrever o ato de cristãos celebrarem culto em um local de adoração de outra religião. A Coreia do Sul é um país dividido entre budistas e cristãos, e essa prática controversa é sujeita a penalização por que as autoridades desejam evitar um conflito religioso no país.

 

Contudo, o jornal budista Beopbo Shinmun fez uma denúncia que gerou protestos em vários países da Ásia. Trata-se de um vídeo que mostra cristãos coreanos cantando hinos e fazendo orações no templo budista Mahabodhi, na Índia, tombado como patrimônio mundial pela UNESCO.

 

Para os budistas o templo é o seu lugar mais sagrado, pois segundo a tradição foi o lugar onde Buda obteve a iluminação e deixou de ser um mero mortal. A monja Venerável Beopsu conta que estava no templo indiano durante vários meses praticando meditação em silêncio. Quando os missionários coreanos chegaram ali, logo começaram a cantar louvores a Deus e fazer orações em voz alta.
Beopsu reclama que precisou quebrar seu voto de silêncio durante o período em que buscava iluminação para expulsar do templo os três coreanos. Ao serem confrontados, responderam que Jesus é o único salvador e que estavam ali “pregando a palavra de Deus, pois tinham compaixão daqueles que ainda não foram salvos”.

 

Entre os cristãos coreanos, a prática do Ddangbarpgi é controversa, que divide opiniões. Em outras ocasiões, quando jovens realizaram cultos cristãos em Bongeunsa (um dos maiores templos budistas em Seul) e no templo Donghwasa, na cidade de Daegu, as igrejas responsáveis vieram a público pedir desculpa por terem ofendido os budistas. É improvável que o mesmo ocorra agora, já que o incidente ocorreu em outro país.

 

Com informações Huffington Post