Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 04/10/2017

Moção de Repúdio – Representantes do Santander vieram a Feira de Santana pedir perdão; o banco confirmou devolução das verbas públicas

O vereador Edvaldo Lima (PP), informou que esteve reunido na tarde de ontem (3), no salão de reunião da Câmara Municipal de Feira de Santana com Marcelo Sperandio (Chefe do Escritório de Relações institucionais do Banco Santander Brasília-DF), acompanhado de José Arcuso Sampaio Filho (Superintendente Regional da Bahia).

 

Moção de Repúdio

 

A Câmara Municipal de Feira de Santana aprovou por unanimidade dos presentes, nesta quarta-feira (20/09/2017), Moção de Repúdio de nº 957/2017, de autoria do vereador Edvaldo Lima (PP), ao Banco Santander e ao Governo Federal, que através do Ministério da Cultura financiou a exposição ‘Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira’, que deveria ficar em cartaz de 15 de agosto a 08 de outubro, sediada no Santander Cultural, no Centro de Porto Alegre (RS)

 

Devolução

 

Na reunião com o vereador Edvaldo Lima, Marcelo Sperandio que é o representante da instituição financeira, informou que a exposição foi viabilizada pela captação de R$ 800 mil reais por meio da Lei Rouanet, que já foi restituído aos cofres públicos, com as devidas correções.

 

Vale salientar, que o edil solicitou através de requerimento, a devolução dos investimentos aos cofres públicos da união.

 

* Pedido de desculpas

 

Reconhecemos que, além de despertar a polêmica e o debate sobre grandes questões do mundo atual, infelizmente a mostra foi considerada ofensiva por algumas pessoas e grupos.

 

Nós, do Santander, pedimos sinceras desculpas a todos aqueles que enxergaram o desrespeito a símbolos e crenças na exposição Queermuseu. Isso não faz parte de nossa visão de mundo, nem dos valores que pregamos. Por esse motivo, decidimos encerrar antecipadamente a mostra 10/09/ 2017.

 

O Santander Cultural tem como missão incentivar as artes e dar luz ao trabalho de curadores e artistas brasileiros, para gerar reflexão positiva.

 

Não será reaberta

 

Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Sul, recomendou ao Santander Cultural, em Porto Alegre, a “imediata reabertura” da exposição. Em nota, a assessoria de imprensa do Santander Cultural informou que a mostra – de cunho privado – não será reaberta.

 

(Síntese)-Nota do Banco Santander.