Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 28/04/2017

Muçulmanos erguem cruz para retorno de cristãos: “Sal do Iraque”

Após viver momentos de terror Mossul começa a dar sinais de recuperação. Um grupo de jovens de um bairro muçulmano da cidade ergueu uma cruz ao lado de um mosteiro, na tentativa de convencer os cristãos a retornarem para suas casas.

 

Eles haviam fugido da cidade iraquiana devido à perseguição religiosa realizada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

 

Os moradores do bairro de El Arabi colocaram a cruz acima do morro onde fica o mosteiro de Mar Guergues, na presença de cidadãos cristãos. O ativista civil Basem al Tai relatou à Agência Efe que esta é a primeira iniciativa dos habitantes para convidar os cristãos a voltar a suas áreas de origem, depois que o EI ocupou a cidade em 2014.

 

Tai informou que a ação procurou “expressar solidariedade aos irmãos cristãos”. Ainda acrescentou que colocar a cruz desafia o EI e lembra ao mundo as atrocidades realizadas pelo grupo terrorista. Ele também convidou os cristãos a voltar a suas casas porque são “o sal do Iraque. A cidade sem cristãos é como a comida sem sabor”.

 

Basem, que lidera a ONG local Safinat Nuh (Arca de Noé) para a convivência pacífica, afirmou que os voluntários fazem várias conferências para que os cristãos recuperem a confiança que perderam depois de 2014. “Estamos preparando outros projetos e trabalharemos para o regresso de todas as famílias cristãs”, afirmou.

 

Samer Ilyas, escritor cristão e um dos moradores da região, contou que esta ideia dos jovens muçulmanos foi “muito boa”, pois no distrito vivia um grande número de cristãos. “Estamos acostumados a este tipo de atitude de nossos irmãos muçulmanos, e isto também indica os bons habitantes que são e a autenticidade de seus atos”, destacou.

 

As forças governamentais expulsaram o EI da parte oriental da cidade em janeiro, depois de três meses de combates. Segundo o Ministério iraquiano de Deslocados e Migrações, pelo menos 2.063 deslocados iraquianos retornaram no dia 24 de abril a seus lares nos bairros do leste de Mossul.

 

GOSPEL PRIME