Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 25/09/2016

“Namoro que não visa o casamento não tem motivo para existir”, diz pastor

01O líder do ministério ‘Do olhar ao altar’, Leandro Almeida, conversou com Cássio Miranda, apresentador do programa “Mente Aberta”, da emissora cristã Rede Super. Eles falam sobre como deve ser um namoro cristão, de acordo com a Bíblia.

 

“Esse é o tema que a gente mais gosta de falar. Essa é a nossa missão de vida, ajudar a juventude a viver um relacionamento como Deus quer. Há quatro anos temos feito esse trabalho específico com solteiros, namorados e até mesmo casados ministrando nossos seminários e temos uma ação muito forte na internet”, disse Leandro.

 

Ele e sua esposa mantem um canal no YouTube com mais de 170 vídeos com dicas bem diretas sobre relacionamento.

 

“A santidade é algo de dentro pra fora. Primeiro, [a santidade] precisa estar dentro do seu coração. Você precisa entender o propósito pelo qual você está fazendo aquilo ali e isso tem que transbordar nas suas atitudes”, explicou.

 

Leandro também fala sobre os desejos sexuais. “Ter o desejo sexual é sinal de saúde, satisfazê-lo antes da hora, aí que é o pecado”, avalia o pastor, que também critica os relacionamentos que não têm como objetivo o casamento. “Namoro cristão que não tenha como objetivo o casamento não há razão para existir”, enfatiza.

 

“Eu noivei com a Aline quando a gente estava com a data de casamento marcada. A gente marcou a data primeiro e depois noivou. Qual o objetivo do noivado? É uma preparação mais concreta do casamento”, pontuou.

 

“Não é que você vai começar um namoro em um dia e no outro vai casar. Namoro sem propósito abra muita brecha pra você arrebentar a sua vida. Como diria uma amiga, ‘namoro não é passatempo, passatempo é biscoito’”, disse rindo.

 

Desejos sexuais

 

“Um jovem saudável e uma jovem saudável com os hormônios tinindo, se ficarem pertinho um do outro, namorando há tanto tempo sem ninguém por perto é dá lugar ao diabo, pois a tentação vai estar ali. Cair nela ou não depende de como está esse ambiente, de como está você”, ressalta.

 

“Eu e a Aline nos convertemos logo depois de um ano de namoro e minha conversão foi radical. Mas, eu ainda questionava Deus em um quesito. ‘Eu falava palavrão e não falo mais. Eu tocava pagode e agora não toco mais. Mas, quando eu estou com a minha namorada, o mesmo desejo que eu tinha antes da minha conversão, está aqui agora’”, disse.

 

“Não tínhamos nada ao nosso redor para nos falar disso. Depois eu fui aprendendo que ter desejo sexual é só sinal de saúde. Satisfazê-lo antes da hora, ai é pecado. A gente sempre quer trazer os conceitos bíblicos pra essas pessoas. É a essência bíblica que vai mudar o cerne. A gente prega princípios para uma vida de transformação”, comentou.

 
GUIAME