Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/06/2017

Negros são as principais vítimas de homicídios no Brasil, revela pesquisa

O atlas da violência divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica aplicada e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revela que homens, jovens, negros e de baixa escolaridade são as principais vítimas de mortes violentas no país. De cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras.

 

Segundo a pesquisa, os negros têm 24% mais risco de serem assassinados, no Brasil. O levantamento analisou dados de 2005 a 2015 e mostra ainda que, nesse período, houve uma queda de 7,4% na mortalidade de mulheres brancas, amarelas e indígenas. Mas indicou um aumento de 22% de mortes de mulheres negras. Há 12 anos, o movimento reaja ou será morto denuncia casos de violência contra a população negra na Bahia.

 

No último domingo do mês de maio, cinco jovens foram assassinados em apenas uma hora, na periferia de salvador. Todos eram negros ou pardos. Um deles foi Paulo Vinicius, de 19 anos, assassinado a tiros, junto com um amigo, no subúrbio ferroviário de salvador.

 

O atlas mostrou que entre as dez cidades com maior número de homicídios no Brasil, quatro estão na bahias. Lauro de Freitas, na região metropolitana de salvador, aparece em segundo lugar, com quase 98 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Simões filho, também na grande salvador, vem em quinto, com 92 mortes para cada 100 mil moradores. Teixeira de Freitas, no extremo sul, ocupa a sétima posição, com 88 homicídios, seguida de perto por porto seguro, também no sul da Bahia, com 86 casos para cada 100 mil pessoas. Para os especialistas em segurança pública, a solução passa pela inclusão social e por um maior acesso a educação.

 

R7.COM