Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 08/12/2016

Nepal registra mais de 1 milhão de cristãos e 8 mil igrejas após terremoto

05085109Atualmente, o Nepal tem mais de um milhão de cristãos convertidos e este número continua crescendo, segundo informou o site Nikkei Asian Review. Além disso, o país abriga mais de 8 mil igrejas.

 

O aumento da fé cristã foi mais notável entre os grupos minoritários do Nepal, como os Kirats e os Dalits, ou seja, aqueles que pertencem à casta mais baixa.

 

Dados da Federação dos Cristãos Nacionais no Nepal (FNCN, na sigla em inglês) estimam que 60% dos cristãos nepaleses são dalits, a casta que compõe 30 milhões da população do país.

 

Dil Maya, de 70 anos, é uma das dalits que se converteu ao cristianismo depois de ver a cura milagrosa de seu marido.

 

“Meu marido Dhan Bahadur estava muito doente e nenhum médico conseguia curá-lo. Alguém me disse para eu procurar uma igreja e orar, e foi assim que eu cheguei aqui”, disse Maya.

 

“Deus curou meu marido e eu me senti curada também, porque pela primeira vez na minha vida eu me senti aceito por uma comunidade. Ninguém me aceitou antes. Sinto-me aceito aqui”, disse ela.

 

No entanto, nem todos os novos convertidos ao cristianismo no Nepal pertencem à casta inferior. Shah, por exemplo, veio de uma família nobre e também se converteu ao cristianismo.

 

“Antes eu era jogador, lutador, alcoólatra e usuário de drogas. Eu costumava bater nas pessoas. Eu era terrível”, admitiu Shah, que teve seu encontro com Cristo em 2005.

 

O sentimento de pertencer ao Corpo de Cristo foi uma das melhores experiências de Shah. “Uma coisa que eu gosto sobre os cristãos é que eles acreditam que todos pertencem a uma única família”, disse ele.

 

Segundo o secretário-geral da FNCN, Chandra Man Nepali, o terremoto que atingiu o Nepal em abril de 2015 ajudou o cristianismo a crescer no país.

 

“Sempre que o governo não conseguia chegar à algum local, havia cristãos lá. Alcançamos alguns distritos com alimentos, água e suprimentos médicos. Nós tínhamos financiamento das igrejas de fora. Desta forma, os cristãos foram mais úteis para a sociedade”, disse Chandra.

 

GUIAME