Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 17/03/2016

Norma exige monitoração eletrônica de aulas práticas

650x375_aula-autoescola_1618438

As autoescolas ainda estão terminando o processo de implantação dos simuladores de direção, mas uma nova norma do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) já determinou que as instituições de ensino implantem um sistema de monitoramento eletrônico das aulas práticas.

 

 
A regulamentação da Portaria 355, aplicada aos centros de formação de condutores da categoria B, foi publicada no Diário Oficial do Estado do último dia 5. A norma deverá valer para os processos de obtenção da primeira carteira nacional de habilitação e adição de outras categorias.

 

 
Conforme a publicação, a portaria visa “regulamentar e tornar obrigatório o sistema eletrônico de monitoramento, anotação, transmissão e recepção dos relatórios de avaliação elaborados pelos instrutores relativos às aulas de prática de direção veicular”.

 

 

 

Além de ser aplicada aos pretendentes à obtenção do documento de permissão para dirigir na categoria B, a norma determina que o monitoramento eletrônico também seja realizado para alunos que desejam mudar para as categorias C, D e E.

 

As regras de credenciamento de empresas para o controle e o monitoramento das aulas ainda serão definidas em portaria própria. O sistema deverá receber, intermediar e enviar informações e imagens das aulas práticas ao Detran-BA.
Procurado por A TARDE para explicar questões referentes à nova regra – como prazo para autoescolas implantarem o sistema, funcionamento do dispositivo e impactos para postulantes à habilitação -, o Detran-BA não respondeu até o fechamento desta edição.

 

 
Sem embasamento

 

 
O presidente do Sindicato das Autoescolas e Centros de Formação de Condutores do Estado (Sindauto), Abelardo Filho, não quis comentar a nova portaria. Segundo ele, porque a entidade ainda não foi convocada pelo Detran para mais informações.

 

 
“Antes de nos posicionarmos, a gente precisa estar com um embasamento perfeito, até para definir nossos argumentos”, explicou. “Geralmente, o Detran senta com o sindicato para passar orientações, mas isso ainda não ocorreu”, acrescentou.
Segundo ele, as autoescolas ainda estão em processo de conclusão da instalação dos simuladores de direção. Cerca de 100 das 332 instituições do estado devem terminar a implantação até o início do próximo mês.

 

 
“Os professores já estão todos treinados para instruir os alunos sobre o uso dos simuladores”, assegurou. “Toda inovação tecnológica, além de custo, sempre gera avaliações diferentes. Mas o sindicato não pode antecipar-se à reação dos associados, que são os que decidem”, pontuou.

 
Apreensão

 
Como o monitoramento eletrônico das aulas também se aplica a quem tenha de iniciar o processo de obtenção da licença para dirigir, a notícia causou apreensão entre os alunos cujo trâmite já está em andamento.

 
A estudante de nutrição Ana Carolina, 21 anos, por exemplo, recebeu a informação de que seria monitorada nas aulas práticas, caso seja reprovada no exame prático. “Se eu perder no teste de rua e tiver que começar de novo, vou ficar mais nervosa ainda”, afligiu-se.

 
A ideia de ter as aulas práticas registradas em imagens tampouco agradou ao estudante Gustavo Oliveira, 19 anos, que está em fase de conclusão do curso. “A gente já fica um pouco nervoso com a presença do instrutor. Com essa norma, vou me sentir num Big Brother, se perder o exame”, previu.

 

 

Joá Souza Ag. A TARDE