Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 14/08/2014

Número de árvores a serem plantadas será superior às retiradas para BRT

1382014114446 (1)O número de árvores que serão plantadas nos canteiros das avenidas Getúlio Vargas e Maria Quitéria será superior à quantidade que deverá ser retirada para a implantação do BRT (sigla em inglês para Transporte Rápido em Ônibus), em Feira de Santana.
A informação foi assegurada pelo secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, na manhã desta quarta-feira, 13, durante reunião do Condema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente), realizada no auditório Dr. João Batista de Cerqueira, da Secretaria de Saúde.

Carlos Brito informou que foi elaborado um projeto específico sobre a arborização dos principais corredores de tráfego, “muito bem trabalhando”, com a quantidade e espécies das árvores existentes. O diagnóstico será disponibilizado aos conselheiros. “O número daquelas que serão retiradas será infinitamente menor as árvores plantadas”, disse.

Carlos Brito comentou que “houve muita especulação sobre o assunto. Mas, o BRT vai melhorar a mobilidade urbana, proporcionar mais conforto e acabar com o sistema caótico que aí se encontra”. A previsão, segundo ele, é que no início do mês de dezembro seja dada a ordem de serviço para implantação do BRT. A duração das obras deverá ser de 18 meses.

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMMAM) e presidente do Condema, Roberto Tourinho, afirmou que essa reunião foi solicitada pelos membros da entidade para esclarecer algumas dúvidas. “Existia uma preocupação dos conselheiros e da comunidade com relação a retirada de árvores importantes, algumas delas centenárias, em consequência da implantação do BRT”.

“Ficou claro que será feito o replantio em número maior das que por necessidade serão retiradas. E nos locais onde haverá as pistas de Cooper e caminhada, elas serão preservadas”, reforçou Roberto Tourinho.

O encontro contou ainda com a participação de representantes de órgãos ambientais e profissionais da imprensa.

 

Secom