Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 28/08/2015

Nutricionistas: vigilantes do seu peso

Dia da Nutricionista-fotos Jorge Magalh_es (3)Responsáveis por orientar e acompanhar as pessoas a mudarem os hábitos alimentares, prescrever dietas e auxiliá-las para que tenham uma melhor qualidade de vida, os nutricionistas comemoram o seu dia na próxima segunda-feira, 31 de agosto. E mais: desempenham papel importante para conduzir o tratamento de quem é portador de alguma doença, sobretudo, as crônicas.

 

Na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), eles estão presentes nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf), nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), nos programas municipais de Hepatites Virais; de Referência à Pessoa com Doença Falciforme, no Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso (Cadh) e no Serviço de Atenção Domiciliar. Ainda, atuam na Divisa (Divisão de Vigilância Sanitária) e no Programa Saúde na Escola.

 

De acordo com a chefe do Setor de Nutrição da SMS, Kátia Celeste Simões, os nutricionistas da rede têm função importante na prevenção de doenças e na promoção à saúde. “Eles atuam na atenção primária”, diz.

 

Contudo, acrescenta ela, trabalham também na reabilitação do paciente e no controle de algumas patologias, como o diabetes, a hipertensão, desnutrição, problemas gastrointestinais e no excesso de gordura no sangue (dislipidemia). “Somente os nutricionistas são habilitados na prescrição de dietoterapia”, salienta assegurando que “a nutrição é uma ferramenta poderosa para o tratamento de doenças”.

 

Outra atuação desses profissionais é no incentivo ao aleitamento materno, através da Estratégia Amamenta, Alimenta Brasil (EAAB). Nas unidades de saúde aconselham as mães a amamentarem exclusivamente do leite humano até os seis meses de vida da criança e alimentos complementares a partir dos seis meses aos dois anos de idade.

 

DIETAS

 

O Centro de Atendimento ao Diabético e Hipertenso (Cadh) é um dos equipamentos da Secretaria Municipal de Saúde que disponibiliza na equipe profissional de nutrição. Nos atendimentos acompanham os usuários, prescrevendo dietas, escutam relatos e orientam para que mantenham hábitos alimentares o mais natural, o que vai resultar no controle dos níveis de açúcar no sangue e manter a pressão arterial em condições satisfatórias.

 

Maria Cristina Pereira, 59 anos, é uma das pacientes do Cadh. Há alguns anos convive com o diabetes e a pressão elevada. O excesso de peso é um fator de risco para a dona de casa, que afirma não conseguir mais executar as tarefas domésticas. Sabendo dos riscos à saúde, ela agora está decidida a emagrecer.

 

“É importante essa consciência e a decisão para perder o excesso de peso sem recorrer a procedimentos cirúrgicos”, diz a nutricionista Josinete Monteiro. Ela afirma que a pessoa, independente de ser portadora ou não de uma doença crônica, deve manter bons hábitos alimentares – renunciando a frituras, gorduras e optando por frutas, verduras e alimentos integrais.

 

“A escolha alimentar contribui de forma direta e positiva para o controle de algumas doenças – a exemplo da diabetes e a hipertensão – como evita uma série de outras, como a própria obesidade”, pontua a nutricionista.