Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 23/09/2017

O dízimo não deve ir necessariamente para a igreja local, dizem pastores em pesquisa

Entregar o dízimo na igreja local não é uma regra, de acordo com uma pesquisa feita entre pastores pela Associação Nacional de Evangélicos (NAE, na sigla em inglês), nos Estados Unidos. Cerca de 76% dos líderes afirmam que não há problema em dar parte do dízimo a um ministério diferente.

 

“Muitos líderes evangélicos não acreditam que há uma exigência bíblica para dar exatamente 10% para a igreja local”, disse o presidente da NAE, Leith Anderson. “Dar generosamente, diante do que Deus fez por nós, é a mensagem principal”.

 

Alguns líderes questionam o real significado do princípio “casa do tesouro”, encontrado no trecho bíblico de Malaquias 3:10, que diz: “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa”. Enquanto alguns líderes apontam a igreja local como referência, outros acreditam que este não é um ensinamento do Novo Testamento.

 

“Eu fui ensinado, sem nenhuma referência bíblica, de que qualquer dinheiro entregue fora da igreja local deve ser doado fora do dízimo. No entanto, eu acredito que todos devem ser convictos quanto à distribuição dos seus dízimos”, disse a autora e palestrante Deborah Pegues ao NAE.

 

Para a presidente do Projeto Expectations, Nicole Baker Fulgham, “a obra de Deus é a obra de Deus”. Ela acredita que as pessoas podem dividir seus dízimos entre igrejas e instituições de caridade. “Eu não vejo nenhuma razão bíblica que as impedem”, afirmou.

 

Visão oposta

 

Segundo a pastora Amie Streater, da New Life Church, dividir o dízimo entre algumas igrejas e ministérios eclesiásticos não significa que se está roubando a Deus, mas também não reflete obediência à sua Palavra.

 

“Quando apoiamos a igreja local com 10% da nossa renda e usamos um valor adicional para dar em outro lugar, refletimos plenamente a generosidade do coração de Deus e vemos as janelas do céu abertas, derramando bênçãos sobre nós, como prometido em Malaquias 3:10”, disse ela ao site Christianity Today.

 

“A forma como eu dou meu dinheiro expressa poder”, opinou o autor Douglas LeBlanc. “Se eu distribuo meu dízimo, eu firmo meu valor no poder e mamon firma seu poder sobre mim. Há uma alegria muito maior na generosidade de Deus, quando eu entrego 10% do meu dinheiro para a comunidade que me acolheu, pecador miserável, semana após semana e me desafia a ser alguém melhor”.

 

O presidente da Faculdade Wheaton, nos EUA, concorda com esse princípio. “A igreja teria um impacto muito maior sobre o mundo se, além de dizimar em suas congregações locais, os cristãos então doassem para outros ministérios”, disse Philip Ryken.

 

GUIAME