Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 20/01/2018

“O mais breve possível”, diz secretário, sobre expectativa de entrega do Residencial Solar Aeroporto

“Nossa esperança é entregar esse empreendimento o mais breve possível”. A declaração é do secretário de Habitação e Regularização Fundiária de Feira de Santana, Eli Ribeiro, sobre o residencial Solar Aeroporto, empreendimento do programa Minha Casa, Minha Vida, localizado no bairro Santo Antonio dos Prazeres.

 

O secretário esteve mais uma vez esta semana no local acompanhado de técnicos da Caixa Econômica Federal e de representantes da empresa que está restaurando o condomínio, que em 2015 foi invadido e teve boa parte de sua estrutura depredada.

 

Após a ocupação indevida, o caso foi parar na Justiça. Assim, as mil unidades ficaram ocupadas até abril de 2016, quando um mandado de reintegração de posse foi expedido pela Justiça Federal de Brasília. A reintegração foi cumprida e acompanhada por policiais civis, militares e federais.

 

Depois dessa desocupação, o equipamento, cujas unidades habitacionais se destinam a famílias com renda de até R$ 1.600, entrou em fase de recuperação. “Hoje, estamos aqui fazendo mais uma vistoria antes dessas unidades serem entregues às famílias selecionadas.

 

O Residencial Solar da Princesa Aeroporto conta com 1.000 unidades de 2 quartos e área social com praça, quiosque e quadra esportiva. Localizado no bairro Santo Antônio dos Prazeres. As famílias que lá vão morar foram selecionadas dentro dos critérios prescritos pelo Ministério das Cidades e também pelo próprio município.

 

De acordo com o secretário, a Prefeitura através da Secretaria está empreendendo esforço para que o equipamento fique pronto o quanto antes para realizar a tão esperada entrega. “Estamos trabalhando de sol a sol, todos os dias para que o residencial Solar Aeroporto fique pronto logo. Tem muitas famílias aguardando e sonhando com este local para morar e criar seus filhos, por isso estamos empenhados nessa visita técnica para averiguar se tudo está certinho”, afirmou.

 
Secom