Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 17/10/2017

Oferta de cruzeiros no Brasil volta a crescer

A oferta de cruzeiros pela costa brasileira terá reforço na temporada de novembro a abril, superando o encolhimento do ano passado. Sete navios virão ao País, mas ficarão por aqui por mais tempo e farão mais viagens curtas — o que significa mais saídas, e portanto, mais passageiros embarcados.

 

Assim, o número de leitos ofertados nos cruzeiros deve subir de 383 mil para 431 mil, um salto de 12,5%, segundo dados da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil) e da Fundação Getulio Vargas (FGV).

 

No auge do setor, em 2010, o Brasil chegou a receber 20 navios e transportar mais de 800 mil passageiros. O número de barcos caiu pela metade em 2015 e, no ano passado, baixou para sete com o fechamento do escritório da Royal Caribbean e a saída de seus três exemplares brasileiros.

 

Pesaram contra o Brasil nos últimos anos a crise econômica, a substituição das embarcações por modelos maiores (que enfrentam problemas para atracar), os altos custos operacionais do país, o sistema de impostos complexo e a maior atratividade de outros destinos, como Cuba e a China, afirma Marco Ferraz, presidente da Clia.

 

Das embarcações que virão para o país desta vez, três são da MSC (uma a mais que no ano passado), duas da Costa e uma da Pullmantur.

 

Dona de 65% do mercado local de cruzeiros, a MSC ampliou em 91% a oferta de minicruzeiros: serão 18. Ao todo, os três navios farão 55 partidas. Com a combinação desses fatores, a oferta de leitos da companhia por aqui vai crescer 40% (sem contar o navio que vem de Buenos Aires).

 

A Costa Cruzeiros terá dois navios nesta temporada, os mesmos que estavam aqui no ano passado: o Fascinosa e o Favolosa, ambos de 3,8 mil leitos. Serão seis minicruzeiros, três deles com escalas inéditas na cidade de Balneário Camboriú. Ao todo, a Costa vai realizar 28 cruzeiros na América do Sul. Segundo a empresa, 80% da temporada na região passa pelo Brasil.

 

Nesta temporada, a Pullmantur vai realizar 24 cruzeiros, dois a mais que na última. Todos eles são de curta duração, de quatro ou cinco noites.

 

GUIAME