Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/05/2016

ONGs cristãs podem ser barradas na China

3

A partir de 1º de janeiro de 2017 a China terá novas regras para autorizar o funcionamento de organizações não-governamentais estrangeiras no país.

 

Com isso, muitas das ONGs cristãs que prestam trabalhos diversos por lá não poderão mais funcionar.

 
A notícia foi dada pela imprensa local e transmitida ao Brasil através da Portas Abertas que revela sobre o rigor extremo como as regras serão fiscalizadas para impedir que essas ONGs funcionem.

 
A China tem tentado barrar de todas as formas o crescimento do cristianismo no país, tanto que recentemente, durante a Conferência Nacional da China sobre religião, foi pedido pelo presidente Xi Jinping que o Partido Comunista da China (PCC) assumisse o controle sobre a religião.

 
“Os especialistas chineses ainda não conhecem os resultados da conferência, mas acreditam que pode levar ainda vários anos até que as mudanças aconteçam efetivamente, mas já adiantam que o monitoramento sobre as ONGs, em especial as cristãs, vai acontecer de imediato e haverá muitos obstáculos para a pregação do evangelho no país”, comenta um dos analistas de perseguição ao Portas Abertas.
Não é por menos que a China ocupa a 33ª posição da Classificação da Perseguição Religiosa, o governo tenta barrar a pregação do evangelho e não mede esforços para prender missionários, demolir igrejas e remover símbolos cristãos.

 
Apesar dessas tentativas, o cristianismo segue atraindo a população e hoje é a segunda maior religião entre os chineses, ficando atrás apenas do budismo.

 

GOSPEL PRIME