Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 14/01/2015

Padre critica gays e chama passistas de ‘idiotas’ e ‘imbecis’ em TV religiosa

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.B0ReNxFXYUO padre Paulo Ricardo, um dos principais nomes da comunidade católica Canção Nova, causou polêmica durante uma palestra exibida no canal pago TV Canção Nova na última sexta-feira (9) e reprisada neste domingo (11). Na palestra “O verdadeiro amor promete o infinito”, o religioso comparou as relações dos gays com a pedofilia e defendeu que pessoas do mesmo sexo não possam ficar juntas.
“Seleção natural não faz isso. Você acredita que um animal vai se criar com alguém do mesmo sexo? Cientificamente, é impossível. Como é que duas pessoas com a mesma chave vão fazer isso? Quem é homem, levanta a mão. Quem tem dúvida, não precisa levantar e não levanta. E eu falo de você que pensa que aquilo (homossexuais) é normal. É anormal”, afirmou Paulo Ricardo. O padre disse ainda que o único objetivo dos órgãos sexuais é para a reprodução, e qualquer outro uso não teria sentido.

 

 

“Em mim, existe um aparelho reprodutor masculino que não tem sentido nenhum. É absurdo usá-lo em um lugar que não seja o corpo feminino. O corpo da mulher seria absurdo se não existisse o corpo masculino. Esta é a realidade. E esta realidade significa vida. Quando estes dois órgãos se juntam, acontece o milagre da vida”, argumenta. Por fim, ele ainda voltou os seus comentários para as passistas das escolas de samba ao falar do Carnaval, chamando-as de “energúmenas”, “idiotas”, “possessas” e “imbecis”.

 

 

“Daqui a pouco, vamos ter no Brasil um tal de carnaval. Vai ter aquelas mulheres, vestidas de tinta, se requebrando como energúmenas, como idiotas, possessas, imbecis. Ai você vai olhar para ela e dizer: ‘Nossa, que QI elevado. Que virtude! Sempre quis ter uma mãe assim’. Não é, né? Quando você mostra o corpo, você esconde a alma. Esse seu corpo não vai durar muito tempo”, concluiu.

 

 

Os comentários do padre geraram revolta nos usuários do Twitter. “O padre da Canção Nova está delirando completamente. Só isso explica tanta mentira e preconceito”, escreveu um usuário. “Pelo amor de Deus, tirem esse padre homofóbico que está falando agora do ar”, pediu outro. A emissora ainda não se pronunciou sobre o assunto.