Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/06/2017

Padre é alvo de ofensas em áudio no Whatsapp

O padre Gilmar de Assis, da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho, no município de Serra Preta, a 150 km de Salvador, recebeu um susto na madrugada do último sábado, 3, ao sair da missa. Um áudio circulava no Whatsapp com ofensas direcionadas ao religioso.

 

“Tá sabendo que agora em Serra Preta, na paróquia, botaram um padre, um negão embassado? Não é porque é negão, não, mas pense num padre burro, num animal”, disse o homem, que não teve a identidade revelada, em um trecho.

 

“Quando fui escutar o áudio tomei um susto. ‘Meu Deus, o que é isso?! Só estou há três meses, já um baque?!'”, comentou o padre, em conversa ao Portal A TARDE.

 

Gilmar contou que, no momento, não pensa em denunciar. “Estou vivendo duas experiências: a primeira, de pedir a Deus sabedoria, e a outra, estou em tempo de festa [período junino da paróquia], não estou em condições de me empenhar em nenhuma outra situação. Meu apoio são as orações, família e amigos para conseguir estar de pé”, disse.


Quando fui escutar o áudio tomei um susto. ‘Meu Deus, o que é isso?!

 

Padre Gilmar

 

No fim de semana do ocorrido alguns internautas manifestaram solidariedade ao religioso por meio de mensagens nas redes sociais com a hashtag #SomosTodosPadreGilmar. “Diga não ao racismo”, dizia uma publicação; “A cor da sua pele não te faz melhor do que ninguém! Somos todos iguais!”, declarava outra.

 

Repúdio

 

A Prefeitura de Serra Preta publicou uma nota de repúdio no Facebook, onde declara seu total apoio a Gilmar. “A Prefeitura de Serra Preta, na pessoa do prefeito Aldinho externa à população que repudia qualquer forma de racismo e discriminação. Prestamos nosso apoio e solidariedade ao Padre Gilmar, que tem desempenhado seu papel com o máximo de dedicação e responsabilidade para com os fiéis católicos de Serra Preta. Não aceitamos qualquer tipo de preconceito e reafirmamos que ele é muito bem-vindo em nossa comunidade. Desejamos sucesso na sua caminhada, que seja longa e de sucesso em nosso município”.

 

“Já me fiz vários questionamentos e ainda não consegui chegar a uma conclusão. Meu Deus, será que fiz algo? A única suposição que faço sobre isso é que trabalho com a juventude, e trabalhar com a juventude incomoda muito”, afirmou.

 

Quem é Gilmar

 

Gilmar de Assis exerce a função de padre há sete anos, tendo passagem pelas paróquias São José Operário, em Feira de Santana, e São Gonçalo do Amarante, em São Gonçalo dos Campos. Todas, segundo o religioso, sem problemas. “Nunca passei por algo assim. Foi a primeira e, espero, que tenha sido a última”.

 

O padre conta que desde pequeno demonstrou interesse pela missão religiosa. “Toda minha família era muito católica. Eu, quando criança, era coroinha, viajava com os padres e irmãs das paróquias, e tudo isso me influenciou muito na minha escolha”, concluiu.

 

A TARDE