Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 24/12/2014

“Papai Noel é o satanás”: placa de Igreja sobre o Natal cria polêmica com vizinhos

papai-noelA figura do Papai Noel, amplamente divulgada na cultura ocidental como símbolo do Natal, passou a ser considerada satânica por uma igreja evangélica da Geórgia, nos Estados Unidos.

 

Com os dizeres “Papai Noel é o satanás”, a placa da Igreja Batista Independente Nascer de Novo causou alvoroço nas redes sociais.

 

“Nossa igreja decidiu postar esta mensagem depois de vermos as pessoas envolvidas por uma falsa divindade que acontece na época do Natal”, disse o pastor Edward Carothers, dirigente da igreja.

 

Segundo Edward, a decisão de colocar a mensagem partiu dos membros e tem como objetivo divulgar o verdadeiro sentido do Natal: “Nós, como crentes nascidos de novo, reservamos o dia 25 de dezembro para comemorar o nascimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Há vários anos tenho notado menos presépios e mais e Papais Noéis”, disse o pastor.

 

A iniciativa foi inspirada, segundo o pastor, pelo artigo “Papai Noel e a Causa de satanás”, escrito por James L. Melton. No texto, o jornalista exorta os pais a ensinarem a verdade a seus filhos. “Você está honrando a satanás quando ensina seus filhos a acreditarem em Papai Noel! Cristãos devem ensinar a seus filhos a verdade. Nós devemos glorificar a Deus por ensinar nossas crianças sobre Jesus Cristo e Sua graça salvadora!”, orientou Melton.

 

A placa da igreja incomodou alguns vizinhos, que protestaram contra a forma radical e controversa que a igreja resolveu chamar atenção: “É absolutamente ridículo uma mensagem dessa estar naquele letreiro. Nós temos um bebê de uma semana de idade e eu não quero que, quando ele se torne maior, venha me perguntar: ‘Pai, o Papai Noel é mesmo Satanás? ‘, e ter que explicar isso é só uma ideia louca de alguém”, desabafou um morador.

 

De acordo com o Christian Post, a iniciativa foi repudiada até por outros evangélicos. Carrel Davis, líder de jovens da Igreja Metodista Unida, localizada na vizinhança, disse que a mensagem radical acaba criando um distanciamento: “Na medida em que uma mensagem assim é colocada em frente ao templo, eu acho que tende a criar um distanciamento maior entre a igreja e a comunidade. Você não vai encontrar a Bíblia dizendo que acreditar nisso é um pecado. Eu não acho que isso faz mal para as crianças. Diga às crianças sobre o que a lenda diz que o Papai Noel faz, que ele é um doador”.