Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 08/02/2018

Pastor é preso suspeito de abusar da enteada por seis anos, com conivência da mulher

Um pastor de 35 anos foi preso nesta terça-feira (6) suspeito de abusar sexualmente da enteada por cerca de seis anos em Valparaíso, em Goiás, no Entorno do Distrito Federal. O crime teria começado quando ela tinha 5 anos, quando ela deixou a casa da avó para morar com a mãe. A mulher também foi detida, por supostamente ser conivente com a situação.

 

De acordo com a delegada responsável pela investigação, Ísis Santana, a vítima contou que por dois anos o padrasto tocava partes do corpo dela. A mãe presenciou a situação e, assim como o marido, tratava a situação como “brincadeira”.

 

Depois de a menina completar 7 anos, o padrasto teria passado a invadir o quarto dela e a beijar na boca. Além disso, teria tentado manter relações sexuais. Os abusos continuaram até ela ter 12 anos e se mudar para a casa do pai.

 

O último incidente teria sido em 2015 em Rubiataba, cidade a 318 km de Valparaíso, onde a mãe da menina e o padrasto montaram uma igreja. Dois anos depois, a menina contou a uma professora sobre os abusos.

 

“A professora contou para uma tia dela, que falou para o pai. Aí a família veio à Deam [Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher] registrar ocorrência”, conta a delegada.

 

Ísis informou que o padrasto e a mãe ainda não prestaram depoimento. A punição, de acordo com o Código Penal, varia entre 8 e 15 anos de prisão.

 

“Ela vai responder por estupro [de vulnerável] também, porque ela tinha o dever de impedir. Ela não fez nada, nem mesmo procurou a delegacia depois para denunciar.”

 
Informações G1 Goiás.