Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/10/2017

Pastor é sequestrado e queimado vivo com as mãos amarradas, na África

O corpo de um pastor sul-africano foi encontrado totalmente queimado com as mãos amarradas para trás de suas costas em uma pequena cidade agrícola próximo a Joanesburgo, a maior cidade da África do Sul. O corpo de Martin Beneke, de 45 anos, pastor sênior e fundador da Life in Christ Network, foi descoberto em Magaliesburg na segunda-feira (16). A Rede Life in Christ confirmou a morte do pastor em uma publicação no Facebook, nesta quarta-feira.

 

“É com muita tristeza que devemos informar a todos que o fundador e pastor principal da LICN, Pastor Martin, faleceu na segunda-feira, 16 de outubro de 2017”, diz o comunicado. “Ainda há tantas questões que temos de responder, mas confiamos no processo. Obrigado a todos e cada um que apoia sua esposa, suas filhas e sua família. Agradecemos”.

 

O porta-voz da polícia, sargento Mpho More, disse à mídia que a descoberta do corpo de Beneke foi feita por um fazendeiro local que notou a fumaça enquanto viajava por uma estrada de cascalho em sua fazenda. O site Roodereport Record informa que quando o fazendeiro foi investigar a fumaça, ele encontrou o caminhão em chamas e um corpo queimado.

 

Sequestrado

 

A polícia de Gauteng anunciou que o corpo de Beneke foi encontrado com as mãos amarradas atrás de suas costas. Ele havia sido sequestrado. “Ele foi sequestrado e encontrado morto em uma fazenda em Magaliesburg ontem”, disse o porta-voz da polícia de Gauteng, Kay Makhubela, em um comunicado, de acordo com o Times Live.

 

“As mãos do homem estavam amarradas atrás de suas costas e seu corpo foi queimado. Ele e seu carro foram encontrados por um fazendeiro na área e seu carro estava queimando. Até agora nenhuma prisão foi feita. Ele foi relatado como desaparecido na segunda-feira desta semana por sua família depois que ele não voltou para casa naquela noite”.

 

Mais um morto

 

Beneke foi visto pela última vez na segunda-feira em um posto de gasolina na Avenida 14 em Joanesburgo com dois homens desconhecidos. “Meu filho agora faz parte das estatísticas onde mais um pastor foi queimado e morto”, lamentou a mãe de Beneke, Elaine, em uma publicação no Facebook, de acordo com o Times Live.

 

Na quarta-feira, o Northcliff Melville Times informou que os assassinos de Beneke ainda estão em liberdade enquanto a polícia busca prender qualquer suspeito em conexão com o assassinato do pastor. Várias pessoas publicaram suas lamentações no Facebook e expressaram tristeza depois de ouvir sobre a morte de Beneke e sobre o tipo de homem que ele era.

 

 

GUIAME