Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/06/2017

Pastor explica que de nada serve orar para vencer o pecado se não removê-lo da sua rotina

Vencer o pecado é um objetivo constante do cristão, embora a natureza humana seja tendenciosa à falha. Nesse cenário, o pastor Paulo Junior explicou que existem pecados que não podem ser vencidos, mas devem ser contornados.

 

Durante um sermão na Igreja Aliança do Calvário (IAC), Paulo Júnior disse que constantemente é abordado por irmãos que o questionam sobre “aqueles pecados” recorrentes, que não são vencidos com oração.

 

De forma bastantante contundente, o pastor frisou que sustentar uma luta constante contra alguns pecados é uma batalha infrutífera, porque muitas vezes a natureza humana se coloca como o maior empecilho.

 

“Há casos que a causa de você cair, não é porque você é ímpio, não é porque você não se converteu, não é porque você é sujo. Há casos que você vai ter que erradicar a causa desse pecado”, introduziu. “Jesus diz que se o teu olho te faz pecar, tem que arrancá-lo… se a tua mão te faz pecar, tem que cortá-la. Mas o que isso significa?”, questionou Paulo Júnior.

 

Na resposta, o pastor usou a pornografia como exemplo: “Conheço um jovem que toda vez que se assenta ao computador, cai com pornografia. Vamos substituir o computador por uma mulher nua. Imagina que quando você está subindo para a sua casa, lá está uma mulher sentada na cadeira e nua. Há alguma condição de você vê-la naquela cadeira, nua, e não sentir nada? Não. É impossível”, conceituou.

 

“Agora, você está orando há dois, três, cinco, 10 anos para subir lá, olhara para aquela mulher e não sentir nada! Isso não vai acontecer. Então qual é a maneira de vencer? ‘[Dizendo] ‘mulher nua, dê o fora daqui!’ Esta é a maneira de vencer”, explicou.

 

GOSPEL+