Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 23/08/2014

Pastor que chutou santa diz que igreja católica vive de mentiras

maxresdefault Em 12 de outubro de 1995, Sérgio Von Helder, então bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, tornou-se conhecido mundialmente por ter chutado a imagem de Nossa Senhora Aparecida em um programa de TV.

 

As imagens da cena, no programa O Despertar da Fé, da TV Record, se espalharam rapidamente e geraram uma enxurrada de críticas. Era o “dia da padroeira” e a comoção foi geral. Questionado sobre o chute na santa, afirma que apenas bateu de leve.

 

“Se tivesse chutado, teria quebrado meu pé, porque aquilo parecia de ferro. Mas a Globo ficou insistindo na imagem. Então, ficou na cabeça das pessoas que eu chutei. Qualquer pessoa inteligente vê que eu não chutei. Mas o povo brasileiro é muito ignorante espiritualmente. É falta de conhecimento da Palavra de Deus. É bom explicar isso para não dizer que estou chamando o povo de ignorante”, afirmou em entrevista ao IG.

 

Von Helder foi transferido e viveu uma espécie de exílio nos Estados Unidos. Posteriormente foi enviado pela igreja para Porto Rico, México, Colômbia e Venezuela. Atualmente rompido com a igreja de Edir Macedo, voltou para o Brasil onde lidera a Igreja da Restauração.

 

Fundada nos Estados Unidos em 2002, a Restauração foi iniciada pelo bispo Angelo Barbosa, que também saiu da Universal. Sem esquecer do passado polêmico, Von Helder conta que durante muitos anos circulou a falsa informação que ele teria sofrido um acidente e recebido uma “visão” de Nossa Senhora e por causa disso se convertido ao catolicismo. O boato começou na internet, chegou a dois jornais do interior de São Paulo, foi publicado na revista católica Pergunte e Responderemos, foi tema de um programa da TV Canção Nova, e acabou no Programa do Ratinho, no SBT.

 

“Como estou há muito tempo fora, pareceu verdade. Agora, tenho a oportunidade de mostrar que isso é mais uma de tantas mentiras”, avisa. No livro que escreveu em 2012 e está relançando, “Um chute na idolatria”, faz duras críticas à Igreja Católica. Entre outras coisas, contesta dogmas como Maria ser a “mãe de Deus”, a existência do purgatório, a ideia de que todos são filhos de Deus, a ideia de que as pessoas descansam depois da morte e que todo mundo vai para o céu.

 

“A Igreja Católica vive de mentiras”, dispara. Em seu livro, afirma querer “mostrar mentiras, que de gerações em gerações, entram na cabeça das pessoas como verdades”. O objetivo é apenas “tirar as pessoas da cegueira e da ignorância”.