Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 06/03/2018

Pastor que forjou o próprio sequestro pedindo resgate em bitcoins confessa golpe

Um pastor evangélico que ficou desaparecido por quatro dias se apresentou à Polícia e confessou que simulou o próprio sequestro, pedindo três bitcoins como resgate. A criptomoeda está valendo aproximadamente R$ 36,6 mil cada unidade.

 

Alexandre Geraldo dos Anjos, de 34 anos, é pastor da Assembleia de Deus Missão, em São José dos Campos (SP). Ele compareceu à delegacia na última quinta-feira, 01 de março, e afirmou que tinha sido sequestrado no bairro Vista Verde, onde se encontrou com outro pastor, mas que havia conseguido fugir do cativeiro.

 

No entanto, a versão inicial não se sustentou quando os policiais civis o encaminharam para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São José, onde prestaria depoimento. Então, o pastor decidiu confessar que tratava-se de uma trama falsa.

 

“Nós recebemos uma denúncia ontem informando que o pastor tinha almoçado em um restaurante em Jacareí. Fomos até lá e pegamos a filmagem e vimos que ele estava tranquilo. Então, quando ele começou a contar a história do sequestro, já desconfiamos e ao pressioná-lo, ele revelou a mentira”, contou o delegado Neimar Camargo, de acordo com informações do G1.

 

O delegado revelou que o pastor disse que sua motivação foram as dívidas que possui, e que o valor dos três bitcoins seria o suficiente para quitá-las: “Ele tinha pedido o pagamento de três bitcoins, mas como já desconfiávamos, a família não tinha pago”, explicou Camargo, que descobriu que o pastor comprou um chip de celular com prefixo 11, de São Paulo, para enviar as mensagens pedindo o resgate.

 

Segundo o próprio pastor, as mensagens foram enviadas para um amigo, que não sabia que se tratava de um golpe. Alexandre Geraldo dos Anjos foi liberado após prestar depoimento e será indiciado por estelionato.

 

Clamor

 

O pastor ainda usou as redes sociais para agradecer aos fiéis pelas orações de apoio enquanto esteve desaparecido.

 

“Eu quero agradecer aos irmãos que estiverem conosco em oração nessa batalha, nessa luta. Quero agradecer aos meus amigos e meus inimigos também que estiveram intercedendo. Os irmãos que foram lá na praça colar cartaz. Vou agradecer cada um, vou pegar na sua mão e vou agradecer. E tenho certeza que a obra de Deus não pode parar. E se hoje estamos aqui na nossa base, eu quero agradecer a você, irmão”, disse no vídeo.

 

A família do pastor disse que não sabia que o sequestro era uma farsa, e também não sabia que Alexandre estava endividado.

 

 

GOSPEL+