Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 15/01/2016

Perseguição a cristãos no mundo continua crescendo

1Todos os anos a Missão Portas Abertas divulga a classificação dos países que mais perseguem cristãos no mundo. Esta semana saiu o ranking de 2016, formulado com os dados coletados no ano passado. Os dados mostram que continuamos em uma escalada histórica de perseguição ao cristianismo. Em média, um cristão é morto a cada 5 minutos por causa da sua fé.

 

“Os níveis de exclusão, discriminação e violência contra os cristãos é algo sem precedentes. Está se espalhando e intensificando”, afirma David Curry, presidente da Portas Abertas nos EUA. O relatório da missão mostra que, em 2015, mais de 7.000 cristãos foram mortos por sua fé e cerca de 2.400 igrejas foram atacadas ou danificadas, índices que mostram um aumento de mais de 100% em comparação a 2014.

 

A Coreia do Norte aparece novamente em primeiro lugar no ranking. São 14 anos seguidos como o país em que simplesmente ser cristão pode custar a vida. Apesar do crescimento do radicalismo islâmico, na Coreia do Norte o regime comunista é o responsável pelas prisões e proibições de qualquer culto que não seja ao presidente Kim Jong-um, seu pai Kim Jong-il ou seu avô Kim Il-Sung.

 

Em segundo lugar está o Iraque, dominado nos últimos anos pelos extremistas do Estado Islâmico, que também atuam na Síria – quinto lugar na lista. Em seguida vem a pequena nação africana da Eritreia. Embora não apareça nos jornais, a perseguição da metade islâmica da população (49,22%) contra a metade cristã (47,26%) é constante. Com isso teve início uma grande fuga. Estatísticas demonstram que 22% de todos os refugiados que chegam à costa italiana são eritreus.

 

O ranking de 2016 traz dois novos países na lista. Em 48º está o sultanato islâmico de Bahrein. Os cristãos representam 10% da população e são proibidos de evangelizar muçulmanos.
Em 49 lugar aparece o Níger, um dos países mais carentes da África, onde o extremismo islâmico é a principal fonte de perseguição. Sua proximidade à Nigéria deixa os cristãos sujeitos a ataques do Boko Haram, assim como de grupos ligados à Al-Qaeda nos países vizinhos, Mali e Líbia. Muitas igrejas foram atacadas e destruídas ano passado.

 

Tendências Globais

 

Além da lista anual, a Portas Abertas chama atenção para o que chama de “Tendências Globais de Perseguição”. São elas:Grupos extremistas islâmicos expandiram suas esferas de atuação através de fronteiras internacionais. A tendência para 2016 é que outros grupos se declarem simpatizantes e participantes do Estado Islâmico.

 

Receio de governos contra o extremismo religioso.

 

Muçulmanos de todo o mundo estão cada vez mais ‘islamizados’ por medo dos extremistas radicais.Hinduísmo radical. A Índia subiu muito na Classificação da Perseguição Religiosa. O hinduísmo político se instalou no país e a perseguição aos cristãos já é institucionalizada.

 

GOSPEL PRIME