Notícias do Mundo Gospel

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 27/01/2017

Polícia da Jamaica pretende combater a violência doméstica com a pregação do Evangelho

02A polícia da Jamaica (JCF) está concentrando seus esforços no combate à violência doméstica. Durante o mês de fevereiro a corpooração irá apresentar medidas para lutar contra este problema social e agora conta com a contribuição da Igreja para obter avanços nesta causa.

 

O Chefe do Departamento de Segurança Comunitária da ‘JCF’ e comissário Adjunto da Polícia (ACP), Bispo Dr. Gary Welsh celebrou a chegada de representantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia e da Igreja de Deus do Novo Testamento para assinar um acordo com o ‘Jamaica Umbrella Group of Churches’ (Grupo de Igrejas da Jamaica) na última quarta-feira (25).

 

“Nós estamos fazendo com que a nossa polícia e os nossos pastores unam forças para fazer visitas de casa em casa, pregando o evangelho, e pedindo que as pessoas desacelerem a tensão nos lares”, disse Welsh.

 

“Vamos visitar aqueles que sabemos que são autores ou vítimas da violência doméstica e tentar oferecer algum tipo de aconselhamento e mediação dos conflitos”, acrescentou.

 

Dr. Gary Welsh disse que a iniciativa foi elaborada pela Comissária Interina da Polícia, Novelette Grant, sob o tema “Ame a você mesmo pela vida, Não me ame pela morte” e tem o aval do Ministro da Segurança Nacional, Hon. Robert Montague.

 

Nos próximos dias 28 e 29 de janeiro, uma mensagem do Ministro Montague deve ser lida em igrejas de toda a ilha, incentivando as pessoas a encontrarem meios pacíficos para resolver conflitos domésticos, e no final de semana dos dias 4 e 5 de fevereiro, outra mensagem da Comissária Interina, Novelette Grant, será lida nos cultos das igrejas parceiras do programa.

 

As visitas domiciliares serão realizadas durante a semana do Dia dos Namorados (‘Valentine’s Day’), que será é celebrado na Jamaica conforme o calendário dos EUA, no dia 14 de fevereiro.

 

Durante a semana seguinte, os parceiros irão atuar em meio a jovens em situação risco e outras pessoas nas comunidades, que têm acesso limitado a determinados serviços.

 

GUIAME