Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 12/04/2018

Policiais argentinos acusam ratos de comer meia tonelada de maconha

Normalmente, as drogas apreendidas pelas polícias ao redor do mundo são incineradas de tempos em tempos. Porém, um caso bizarro aconteceu na Argentina: misteriosamente, 540 kg de maconha sumiram de uma delegacia de Pilar, a 60 km de Buenos Aires. E o mais inusitado disso tudo é que os policias juram que foram os ratos que comeram a droga!

 

Essa história começou no ano passado, quando o comissário Emilio Portero notou que a quantidade de maconha no depósito da delegacia era inferior à quantidade que constava no relatório. Das 6 toneladas, apenas 5,46 toneladas ainda estavam lá. Por mais de meia tonelada – exatamente 540 kg – haviam sumido.

 

Portero procurou o antigo responsável pelo setor, Javier Specia, que tinha assumido o cargo há pouco tempo, no lugar de Gabriel Schefer, para entender o que ocorria – a cada troca de responsabilidade, é necessário fazer um inventário de tudo que o antigo responsável deixara no depósito.

 

O caso foi parar nos tribunais argentinos: Specia, Schefer e um terceiro oficial, chamado Julio César Torres, alegaram que o desaparecimento tinha sido culpa dos ratos, que teriam comido a maconha do depósito! Isso obviamente não colou, com várias provas sendo apontadas para derrubar essa teoria.

 

Primeiro que a quantidade era muito grande para ser culpa dos ratos; segundo que se isso tivesse acontecido o depósito teria uma quantidade absurda de ratos mortos e terceiro que os depoimentos eram praticamente idênticos, dando a impressão de terem sido decorados pelos três oficiais. As investigações seguem em andamento, e os policiais continuam com suas funções. O julgamento deve acontecer no começo de maio, isto se nenhum rato comer o processo, é claro!

 

R7.COM – FONTE: MEGACURIOSO