Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 26/06/2014

Portugal vence Gana; Alemanha derrota Estados Unidos

650x375_gol-da-alemanha_1425465Agência Brasil – Desperdiçando várias chances de gol, Portugal se despediu da Copa com uma vitória de apenas 2 x 1 contra Gana, que também arruma as malas e volta para casa. A Alemanha derrotou os Estados Unidos por 1 x 0 em partida que ocorreu no mesmo horário e se classificou em primeiro lugar do Grupo G. Apesar da derrota, os norte-americanos ficaram com a segunda vaga do grupo por ter saldo de gols melhor do que o de Portugal, que perdeu da seleção alemã por 4 x 0 em sua primeira partida.

 

O jogo de hoje (26), no Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, com público de 67.540 torcedores, prometia ser emocionante, com Portugal precisando golear para passar às oitavas de final. Aos cinco minutos de jogo, o craque Cristiano Ronaldo, que pouco tinha aparecido nas duas primeiras partidas de sua equipe, chutou a bola no travessão. Aos 18 minutos, recebeu cruzamento e cabeceou sozinho para uma difícil defesa do goleiro de Gana. O primeiro gol, no entanto, foi contra e só saiu aos 31 minutos, após cruzamento na área de Gana. O zagueiro John Boye tentou tirar a bola, mas ela bateu no seu joelho e entrou no gol.

 

No segundo tempo, Portugal começou pressionando novamente, mas aos 12 minutos, Gana empatou com o atacante Gyan, que cabeceou a bola, após um cruzamento, sem chance de defesa para o goleiro português. Aos 34 minutos, Cristiano Ronaldo fez seu único gol nesta Copa, após bate-rebate na área que o goleiro ganês espalmou a bola nos pés da estrela portuguesa. O atacante, escolhido o melhor jogador em campo, ainda teve pelo menos mais três chances de gol, mas não conseguiu converter e se lamentou muito.

 

Na Arena Pernambuco, a Alemanha jogou melhor do que os Estados Unidos e venceu o rival por 1 a 0. O gol foi marcado pelo atacante Thomas Müller (com 4 gols divide a artilharia com Messi e Neymar) no segundo tempo. O resultado afastou as suspeitas de um “acordo de cavalheiros” entre as seleções, já que o empate classificaria as duas diretamente. Mesmo com o resultado negativo, os Estados Unidos passaram por ter melhor saldo de gols. Na próxima fase, a Alemanha vai a Porto Alegre enfrentar o segundo colocado do Grupo H, enquanto que os Estados Unidos, no dia seguinte, pegam o primeiro lugar da chave.

 

A Alemanha começou a partida em alta velocidade , indiferente à chuva que quase cancelou o jogo em São Lourenço da Mata (PE). Os europeus estavam dispostos a apagar a imagem do empate apertado contra Gana. Nos primeiros 10 minutos, tinham nada menos do que 85% da posse de bola e já haviam criado pelo menos duas chances de gol. A primeira, logo no inicio do jogo, quando Müller arriscou um voleio e em uma sobra, Podolski chutou por cima. Logo depois, Schweinsteiger lançou Boateng, que tocou de primeira para a área, mas o goleiro Howard chegou antes na bola. A equipe europeia estava a mil por hora, e os Estados Unidos se fechavam com todo o time no campo de defesa. Logo depois, o zagueiro americano Gonzalez evitou o primeiro gol exatamente na hora em que o artilheiro Müller iria concluir.

 

A Alemanha tinha controle da partida. Os Estados Unidos somente conseguiram chegar com perigo aos 22 minutos, quando o meia Zusi chutou de fora da área com bastante perigo. Nessa segunda metade do primeiro tempo, a partida era mais equilibrada e a posse de bola dos norte-americanos passaram para 34%. Isso fez com que as propostas em campo ficassem ainda mais claras. Os Estados Unidos apostavam em contra-ataques, mas os europeus trabalhavam com a bola do meio para frente contando com os talentos individuais da equipe.
Um deles era o meia Özil, que fazia a melhor partida pela Alemanha na Copa. Aos 34 minutos, ele quase abriu o placar, depois de limpar a zaga e chutar forte e rasteiro. Howard fez mais uma boa defesa, sem dar rebote. O goleiro manteve a segurança em mais dois lances até o final do primeiro tempo depois de cruzamentos para a área.

 

Na etapa final, a Alemanha voltou com o artilheiro Klose no lugar de Podolski, e com características semelhantes ao início do jogo: os europeus com a marcação adiantada e os americanos com time recuado, seguravam a pressão, com a atuação decisiva do goleiro. Aos nove minutos, de novo Howard fez milagre ao espalmar cabeceada de Mertesacker. O rebote voltou na entrada da área para o artilheiro Thomas Müller, que chutou forte no canto esquerdo para abrir o placar e fazer o quarto gol dele na Copa e se igualar na artilharia a Neymar e Messi.
Com o gol, a Alemanha recuou, diminuiu a velocidade e passou a cadenciar a partida. Assim, controlava a partida. Os Estados Unidos tinham dificuldades no setor de criação e mesmo com a entrada de Bedoya (no lugar de Davis), o gol de Neuer não era ameaçado. No final do jogo, os Estados Unidos também deixaram de arriscar. O resultado da outra partida garantia a passagem para as oitavas de final.

 

Às 17h, a Coreia do Sul enfrentará a Bélgica na Arena Corinthians, em São Paulo, e a Argélia jogará contra a Rússia na Arena da Baixada, em Curitiba. A Bélgica, com duas vitórias, já está classificada, mas as outras três seleções ainda têm chances.