Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 18/01/2016

Premiado no Globo de Ouro, Stallone diz que inspiração para Rocky Balboa é Jesus: “História de fé”

sylvester-stallone-e1452869811627O filme “Creed”, um derivado da saga “Rocky”, levou o ator Sylvester Stallone a vencer, pela primeira vez, o Globo de Ouro, na categoria “Melhor Ator Coadjuvante”. Dias depois, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas também o indicou ao Oscar por sua atuação no mesmo filme.

 

Stallone, que ficou famoso justamente no papel que o rendeu o atual prêmio, já havia dito que sua inspiração para interpretar o lutador ítalo-americano Rocky Balboa era Jesus Cristo.

 

Segundo o ator, os filmes de Rocky Balboa formam “uma história de fé, integridade e vitória”, e isso é um resumo da trajetória do filho de Deus: “Jesus é a inspiração para qualquer pessoa que tem que percorrer uma distância. A coragem dele [Rocky] poderia ser comparada com a de Davi”, afirmou, tempos atrás.

 

Os filmes da saga “Rocky” contam uma clássica história de superação, do humilde que vence o gigante, do homem que, do nada, conquista tudo e, quando perde tudo, se ancora na família e amigos.

 

Em 2006, em uma entrevista para a emissora de TV Christian Broadcasting Network (CBN), Stallone observou que na primeira cena de “Rocky, Um Lutador” (1977), do qual foi roteirista, a imagem de Jesus Cristo aparece antes de uma luta amadora do personagem-título, o que funciona como um resumo da trajetória do boxeador, uma mensagem: “Esse homem tinha uma missão a cumprir”.

 

Na época, ele foi questionado de qual forma o boxe poderia ser associado à mensagem cristã, e o ator respondeu: “Alguém que enfrenta o mal cara a cara é uma metáfora da vida. E isso, basicamente, é o Rocky”.

 

Stallone se reconciliou com o Evangelho anos atrás. Ele havia sido criado em uma família cristã, mas na vida adulta, quando chegou a Hollywood, abandonou o “caminho”. No entanto, os filmes no papel do boxeador o lembravam de suas origens: “Cada vez que eu voltava ao Rocky era um novo renascer”, disse.

 

“Eu não era escritor, não era um estudante exemplar. De repente, comecei a escrever Rocky, veio o Oscar… E não posso assumir que fiz isso sozinho, não posso acreditar nisso”, afirmou, sugerindo que recebeu inspiração divina para escrever o primeiro filme.

 

Em sua conclusão, Stallone diz que na história de Rocky “há um chamado e eu acho que é uma perfeita mensagem para o que está acontecendo. Existe o mal [no mundo], não temos exemplos; e o Rocky é um homem humilde que acredita em se sacrificar pelos outros”.

 

No último domingo, 10 de janeiro, ao ser premiado como “Melhor Ator Coadjuvante” no Globo de Ouro, Stallone resumiu sua relação com o personagem: “Quero agradecer ao meu amigo imaginário Rocky Balboa por ser o melhor amigo que eu tive”.

 

Veja o trailer do filme “Creed”: