Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 11/09/2014

Prevenção ao uso de drogas ganha reforço em Feira

_nibus Central de Monitoramento-fotos Jorge Magalh_es (2)O trabalho de prevenção ao uso de drogas em Feira de Santana ganha reforço com a chegada de dois microônibus, que serão dotados de câmeras de alta resolução para monitorar as áreas onde o consumo do crack e outras drogas é ainda considerado elevado. Os veículos fazem parte do Programa Crack, É Possível Vencer.
Um dos microônibus do projeto, que será operado por prepostos da Guarda Civil Municipal, foi apresentado ao prefeito José Ronaldo de Carvalho e algumas autoridades municipais, na manhã desta quarta-feira, 10, em frente a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso), na avenida Getúlio Vargas. O outro equipamento ficará com a Polícia Militar.

Eles vão funcionar como bases móveis de videomonitoramento e servem como um pequeno centro de comando e controle, dando suporte tecnológico aos profissionais de segurança pública que acompanham, por meio de monitores, as imagens captadas pelas câmeras de vídeo instaladas em pontos fixos de maior vulnerabilidade.

Cada veículo será equipado com vinte câmeras. O secretário de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), Mauro Moraes, disse que, a princípio, eles serão deslocados para os bairros Queimadinha e Baraúnas, nos quais, através de estudos, foram apontados com elevado índice de consumo de substâncias psicoativas.

O secretário municipal Ildes Ferreira, da Sedeso, observa que esse é um trabalho social, no qual equipes de abordagem farão uma ação paralela com encaminhamento dos usuários de drogas aos serviços de saúde e de assistência social do município. “Não é uma ação policial, mas uma atividade preventiva e de reinserção do usuário na vida social”, disse.

As ações do Programa Crack, É Possível Vencer, do Governo Federal, são desenvolvidas pelas secretarias municipais de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), Saúde e Desenvolvimento Social. Ildes Ferreira destacou, ainda, que o município já dispõe de seis leitos hospitalares para possíveis casos de internamento do usuário de drogas e, dentro em breve, vai dispor também do “Consultório na Rua”, em que equipes de saúde móveis vão prestar assistência a estas pessoas.